Alinhamento Construtivo e Taxonomia SOLO: relações com o Sistema de Domínio Khan Academy

Autores

  • Adriana Justina Rizzo UNICAMP
  • Elaine Cristina Catapani Poletti UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.5753/rbie.2021.29.0.1091

Palavras-chave:

Tecnologias da Informação e da Comunicação, Khan Academy, Alinhamento Construtivo

Resumo

As tecnologias da informação e comunicação são ferramentas utilizadas em inúmeras áreas e, no âmbito educacional, deram margem ao desenvolvimento de ambientes virtuais com novas possibilidades pedagógicas. Considerando a incorporação destas ferramentas no processo de ensino e aprendizagem, esta pesquisa voltou-se para análises do ambiente Khan Academy, como suporte virtual na condução de atividades complementares de estudo de matemática para alunos com dificuldades na matéria e/ou em estado de defasagem, pautados na teoria do Alinhamento Construtivo, de John Biggs. Com vistas nas análises acerca do ambiente virtual à luz do referencial teórico, estabeleceu-se uma relação entre as formas de organização do ambiente virtual, com seus níveis de domínio, e as formas de organização do processo educativo sustentadas pela fundamentação teórica. Seguindo os moldes qualitativos de investigação teórica conceitual, as discussões neste artigo argumentam sobre as conexões entre estruturação do ambiente virtual abordado e as etapas de desenvolvimento da taxonomia SOLO e, além disso, favorecem análises com reflexões e constatações acerca das formas de organização, acompanhamento e avaliações de processos educativos pautados nas TICs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Amantes, A, & Borges, O. (2008). O uso da Taxonomia SOLO como ferramenta metodológica na pesquisa educacional. Anais do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Belo Horizonte: FAEUFMG, 1-12. Recuperado de http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/vienpec/CR2/p678.pdf.

Amantes, A., & Oliveira, E. (2012). A construção e o uso de sistemas de categorias para avaliar o entendimento dos estudantes. Revista Ensaio. Belo Horizonte. 14(2), 61-79. doi: 10.1590/1983-21172012140204 [GS Search]

Biggs, J. B. (1996). Enhancing teaching through constructive alignment. Higher Education, 32(3), 347-364. doi: 10.1007/BF00138871 [GS Search]

Biggs, J. B. (2003). Aligning teaching and assessing to course objectives. Teaching and Learning. Higher Education: New Trends and Innovations. Universidade de Aveiro. Retrieved from [link].

Biggs, J. B., & Tang, C. (2011) Teaching for Quality Learning at University (4a ed.). Nova Iorque: Society for Research into Higher Education & Open University Press.

Borges, R. da S., & Rezende, M. L. (2019). Análise do Uso de um Software Educacional no Ensino do Modelo de Oferta e Demanda. Informática na Educação: teoria & prática, Porto Alegre, 22(2), 229-241. doi: 10.22456/1982-1654.92937 [GS Search]

Calejon, L. M. C., & Silveira, I. F. (2019). Os desafios da educação escolar na contemporaneidade: tecnologias da informação e da comunicação na educação escolar. Revista de Ensino de Ciências e Matemática. 10 (1), 130-143. doi: 10.26843/rencima.v10i1.2254

Cardona, L. A. L., & Rodriguez, K. N. C. (2021). Khan Academy como herramienta en el aprendizaje de las matemáticas y la programación. Revista Interamericana de Investigatión, Educación y Pedagodía. 14 (1), 225-250. doi: 10.15332/25005421.5777

Faria, D. J. A. de, & Luz, R. N. (2016). Uma experiência com a Plataforma Khan Academy no ensino de Matemática. Revista Interdisciplinar de Tecnologias e Educação, [S.l.], 2(1), Recuperado de: http://rinte.ifsp.edu.br/index.php/RInTE/article/view/162.

Farias, F. de O., & Rivera, J. A. (2016). O uso do programa Scratch na abordagem dos conceitos iniciais de cinemática para alunos do 1º ano do ensino médio. Revista Areté. Manaus. 9(18), 197-215. Recuperado de http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/206.

Filippo, D., Pimentel, M., & Wainer, J. (2012). Metodologia de pesquisa científica em sistemas colaborativos. Sistemas Colaborativos: livro-texto da SBC. Capítulo 23, 380-404. Recuperado de [link].

Flores, B. J. (2013). Ler e escrever matemática: desafios para o ensino de matemática na modalidade a distância. Revista Eletrônica de Educação, 7(1), 383-394. doi: 10.14244/19827199328 [GS Search]

Godoy, A. S. (1995). Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. RAE – Revista de Administração de Empresas, EAESP/FGV, 35(2), 57-63. Recuperado de http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rae/article/view/38183.

Hill, K. M., Weatherholtz, K. & Chattergoon, R. (2020). Use of Khan Academy and Mathematics Achievement: A Correlational Study with Long Beach Unified School District. Early Warning Systems and Targeted Interventions for Student Success in Online Courses. 27p. doi: 10.4018/978-1-7998-5074-8.ch003 [GS Search]

Joseph, S., & Juwash, C. (2012). Using constructive alignment theory to develop nursing skills curricula. Nurse Education in Practice, 12, 52-59. doi: 10.1016/j.nepr.2011.05.007 [GS Search]

Light, D., & Pierson, E. (2014). Increasing Student Engagement in Math: The use of Khan Academy in Chilean Classrooms. International Journal of Education and Development using ICT, 10(2), 103-119. Open Campus, The University of the West Indies, West Indies. Recuperado de https://www.learntechlib.org/p/147457/.

Lüdke, M., & André, M.E.D.A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Martins, J., & Bicudo, M.A.V. (1989). A pesquisa qualitativa em psicologia: fundamentos e recursos básicos. São Paulo: Moraes/EDUC.

Martins, S. W. (2011). Contributos para uma abordagem contextualizada na aprendizagem inicial de programação (Tese de doutorado). Universidade de Coimbra, Coimbra. Recuperado de https://estudogeral.uc.pt/handle/10316/20314.

Mol, S. M. (2019). Prova Brasil: uma análise da complexidade cognitiva de itens de Matemática por meio da Taxonomia SOLO. (Dissertação de Mestrado). Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto. Recuperado de https://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11597.

Mol, S. M., & Matos, D. A. S. (2019). Uma análise sobre a taxonomia SOLO: aplicações na avaliação educacional. Estud. Aval. Educ., São Paulo, 30(75), 722-747. doi: 10.18222/eae.v30i75.6593 [GS Search]

Morais, C., Alves, P., & Miranda, L. (2013). Valorização dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem por Professores do Ensino Superior. CISTI (Iberian Conference on Information Systems & Technologies), 8, Universidade do Minho, Portugal. Recuperado de https://bibliotecadigital.ipb.pt/handle/10198/8771.

Morrison, B. B., & DiSalvo, B. Khan Academy Gamifies Computer Science. (2014). SIGCSE 14: Proceedings of the 45th ACM technical symposium on Computer science education. Atlanta Georgia USA, 39-44, 2014. doi: 10.1145/2538862.2538946 [GS Search]

Moreira, A. da C. C. (2012). O questionamento no alinhamento do ensino, aprendizagem e avaliação. (Tese de Doutorado). Universidade de Aveiro. 2012. Recuperado de http://ria.ua.pt/handle/10773/10233.

Nikolić, V., Petković, D., Denic, N., Milovancević, M., & Gavriloć, S. (2018). Appraisal and review of e-learning and ICT systems in teaching process. Elsevier, 513, 456-464. doi: 10.1016/j.physa.2018.09.003 [GS Search]

Pyorala, E. (2014). How we developed a role-based portfolio for teachers professional development, NCBI, 765-768. doi: 10.3109/0142159X.2014.886763 [GS Search]

Souza, H. T. de, Madureira Junior, J. R. & Souza, E. A. A. de (2016). A Computação em Núvem na Educação: Recursos da Khan Academy Aplicados para o Ensino da matemática na Escola Pública. Recuperado de [link].

Souza, C. T. de & Giraffa, L. M. M. (2017). O Uso da plataforma Khan Academy como Suporte à Formação Inicial de Professores dos Anos Iniciais. Anais do IV SIPASE – Seminário Internacional Pessoa Adulta, Saúde e Educação, PUCRS, Rio Grande do Sul, 9p. Recuperado de [link]

Souza, A., & Mendonça, A. (2019). Design thinking na publicidade. Comunicação & Educação, 24(1), 30-43. doi: 10.11606/issn.2316-9125.v24ilp30-43 [GS Search]

Vianna, I. S. et al. (1998). O Futuro Chegou. Ciência e Tecnologia em debate. In: KUPSTAS, M. (Org.). Ed. Moderna - São Paulo.

Vidergor, H. E. & Bem-Amram, P. (2020). Khan academy effectiveness: The case of math secondary students’ perceptions. Computers and Education. 157. 1-12. doi: 10.1016/j.compedu.2020.103985

Viseu, F., & Ponte, J.P. (2009). Desenvolvimento do conhecimento didáctico do futuro professor de matemática com apoio das TICs. Revista Latinoamericana de Investigación en Matemática Educativa. 12(3), 383-413. México. Recuperado de [link].

Wikhamn, B. R. (2017). Challenges of adopting constructive alignment in action learning education. Action Learning: Research and Practice. 14, 18-28. Retrieved from https://ideas.repec.org/a/taf/alresp/v14y2017i1p18-28.html.

Yusuf, M. O. (2005). Information and communication technology and education: Analysing the Nigerian national policy for information technology. International Education Journal, 6(3), 316-321. Retrieved from https://eric.ed.gov/?id=EJ854985.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-08-28

Como Citar

Rizzo, A. J., & Poletti, E. C. C. (2021). Alinhamento Construtivo e Taxonomia SOLO: relações com o Sistema de Domínio Khan Academy. Revista Brasileira De Informática Na Educação, 29, 1091–1106. https://doi.org/10.5753/rbie.2021.29.0.1091

Edição

Seção

Artigos