Robo-Think: Um Jogo de Realidade Virtual para o Ensino de Habilidades de Pensamento Computacional

  • Daniel T. Nipo UFRPE
  • Rodrigo L. Rodrigues UFRPE
  • Rozelma França UFRPE
  • Josevandro B. Nascimento UFRPE
  • Miguel Pereira UFRPE

Resumo

O Pensamento Computacional (PC) consiste em um conjunto de habilidades, baseadas nos fundamentos da Computação, que nos ajudam a solucionar problemas. Essas habilidades podem ser desenvolvidas através de diferentes métodos e recursos, dentre eles os Jogos Digitais, cuja aplicação para o ensino de PC têm sido objeto de investigação em pesquisas nacionais e internacionais. Este artigo apresenta o projeto Robo-Think, um Jogo Digital Sério de autoria do pesquisador Daniel Nipo como parte de sua pesquisa de mestrado, desenvolvido para auxiliar no ensino de habilidades de PC. Para avaliar o jogo como recurso educacional, usamos a técnica de entrevista Grupo Focal com alunos de Licenciatura em Computação, onde foram discutidas as estratégias lúdicas e habilidades de PC implementadas no projeto. Como resultados identificamos potencialidades e limitações no jogo, dados que podem balizar futuras atualizações e o desenvolvimento de novos jogos educacionais.

Referências

AFONSO, Germano Bruno et al. Potencialidades e fragilidades da realidade virtual imersiva na educação. Revista Intersaberes, v. 15, n. 34, 2020.

BBC. Introduction to computational thinking. 2015. Disponível em [link]. Acesso em 15 set. 2023.

BELL, Tim et al. Ensinando Ciência da Computação sem o uso do computador. Computer Science Unplugged ORG, 2011.

BRACKMANN, C. P. Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica.2017.Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.

DE CARVALHO, C.V. Aprendizagem baseada em jogos-Game-based learning. In: II World Congress on Systems Engineering and Information Technology. 2015. p. 176-181

DIAS, Cláudia Augusto. Grupo focal: técnica de coleta de dados em pesquisas qualitativas. Informação & Sociedade, v. 10, n. 2, 2000.

FRANÇA, R. de; TEDESCO, P. Explorando o pensamento computacional no ensino médio: do design à avaliação de jogos digitais. In: ANAIS DO XXIII WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO, 20 jul. 2015. Anais do Workshop sobre Educação em Computação (WEI) [...].[S.l.]: SBC, 20 jul.2015.p.61–70. DOI: 10.5753/wei.2015.10222 Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.

JORDÃO, V. P.; NIPO, D. T.; LIMA, R. Zow Learning–Um Jogo Digital como Ferramenta Terapêutica e de Aprendizagem para Pessoas Autistas. Proceedings of SBGames, p. 1057-1063, 2020.

KISHIMOTO, T.. Morchida. Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 8ª Edição. São Paulo. Editora Cortez. 2017

PEREIRA, W. S.; CYSNEIROS, G.; AGUIAR, Y. P. C. Diretrizes para o Desenvolvimento de Serious Games: Um Mapeamento Sistemático da Literatura. In: XXX SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO (BRAZILIAN SYMPOSIUM ON COMPUTERS IN EDUCATION), 11 nov. 2019. Anais do XXX Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE 2019) [...]. Brasília, Distrito Federal, Brasil: Brazilian Computer Society (Sociedade Brasileira de Computação - SBC), 11 nov. 2019. p. 714. DOI: 10.5753/cbie.sbie.2019.714. Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.

PINHO, G.; WEISSHAHN, Y.; PIANA, C.; CAVALHEIRO, G.; CAVALHEIRO, S.Proposta de Jogo Digital para Dispositivos Móveis: Desenvolvendo Habilidades do Pensamento Computacional. [S.l.: s.n.], 2016. DOI: 10.5753/cbie.sbie.2016.100.

PRENSKY, M. Aprendizagem baseada em jogos digitais. Editora Senac São Paulo, 2021

RAABE, A. L. A. et al. Referenciais de formação em computação: Educação básica. Sociedade Brasileira de Computação, 2017.

SAVI, R.; ULBRICHT, V. R. JOGOS DIGITAIS EDUCACIONAIS: BENEFÍCIOS E DESAFIOS. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 6, n. 1, 30 jun. 2008. DOI: 10.22456/1679-1916.14405. Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.

SENA, S. de; SCHMIEGELOW, S. S.; PRADO, G. M. B. C. do; SOUSA, R. P. L. de; FIALHO, F. A. P. Aprendizagem baseada em jogos digitais: a contribuição dos jogos epistêmicos na geração de novos conhecimentos. Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 14, n. 1, 26 jul. 2016. DOI: 10.22456/1679-1916.67323. Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.

SIQUEIRA, I. C. P. et al. (2022). Normas sobre computação na educação básica – complemento à base nacional comum curricular (BNCC). Technical report, Conselho Nacional de Educação-Câmara de Educação Básica.Disponível em [link]. Acessado em janeiro de 2023.

VIEIRA, A.; PASSOS, O.; BARRETO, R.. Um relato de experiência do uso da técnica computação desplugada. Anais do XXI WEI, p. 670-679, 2013.

WING, J. M. Computational thinking. Communications of the ACM, v. 49, n. 3, p. 33–35, mar. 2006. DOI: 10.1145/1118178.1118215.

WING, J. PENSAMENTO COMPUTACIONAL – Um conjunto de atitudes e habilidades que todos, não só cientistas da computação, ficaram ansiosos para aprender e usar. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, v. 9, n. 2, 16 nov. 2016. DOI: 10.3895/rbect.v9n2.4711. Disponível em: [link]. Acesso em: 18 maio 2023.
Publicado
2023-11-06
Como Citar
NIPO, Daniel T. et al. Robo-Think: Um Jogo de Realidade Virtual para o Ensino de Habilidades de Pensamento Computacional. Anais Estendidos do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames), [S.l.], p. 915-924, nov. 2023. ISSN 0000-0000. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/sbgames_estendido/article/view/27880>. Acesso em: 18 maio 2024. doi: https://doi.org/10.5753/sbgames_estendido.2023.232694.
Seção
Trilha de Educação – Artigos Completos