Provendo controle de acesso para o Sistema de Telessaúde Holográfico da UFF através de um protocolo de autenticação de três fatores

  • Nicolas F. M. da Silva UFF
  • Natalia C. Fernandes UFF

Resumo


O Sistema de Telessaúde Holográfico da Universidade Federal Fluminense (STH-UFF) tem como objetivo oferecer apoio médico para locais com baixo contingente de especialidades através da realização de teleinterconsultas. O sistema vem sendo utilizado em ambientes controlados para pacientes do Exército Brasileiro e deve ser ampliado para unidades públicas de saúde. Contudo, essa ampliação acarreta no aumento da ameaça à exposição dos dados confidenciais das consultas. Neste artigo, é proposta uma arquitetura e implementação de um sistema de controle de acesso para o STH-UFF, baseado em uma autenticação multifator. São analisados os requisitos de segurança, o custo do projeto, a viabilidade computacional da aplicação e os trade-offs do sistema desenvolvido.

Referências

Arshad H and Nikooghadam M (2014). Three-factor anonymous authentication and key agreement scheme for Telecare medicine information systems. J Med Syst.

Beaklini, A. and Fonseca et. al, A. (2018). Interiorização da medicina utilizando um sistema de telepresença holográfico. NETAv.

Bello, D. (2016). Implantação e execução de sistema holográfico em centro de saúde da uff vinculado a ações de saúde com a marinha do brasil (projeto telessaúde). Apoio Faperj.

Fonseca, A. (2019). Desenvolvimento de um ambiente seguro para projeção de áudio e vídeo em tempo real para o sistema de telessaúde holográfico da uff. Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado em Engenharia de Telecomunicações da Universidade Federal Fluminense. Área de Concentração: Sistemas de Telecomunicações.

Galvão, R. (2006). O problema do logaritmo discreto em curvas elípticas.

Geitgey, A. (2018). Raspberry pi face recognition.

He et al., D. (2015). A secure temporal-credential-based mutual authentication and key agreement scheme with pseudo identity for wireless sensor networks. Inf Sci.

IBGE (2020). Pnad contínua tic 2018: Internet chega a 79,1% dos domicílios do país.

Jiang et al., Q. (2018). Security analysis and improvement of bio-hashing based threefactor authentication scheme for telecare medical information systemss. J Ambient Intell Human Comput, (16):1061––1073.

Lacharme, P., Cherrier, E., and Rosenberger, C. (2013). Preimage attack on biohashing.

Lamport L (1981). Password authentication with insecure communication. Commun ACM, pages 770–772.

Lu et al. Y (2014). An enhanced biometric-based authentication scheme for telecare medicine information systems using elliptic curve cryptosystem. J Med Syst.

NBR27001, A. N. I. (2006). Tecnologia da informação – técnicas de segurança – sistemas de gestão de segurança da informação – requisitos.

Nielsen, J. (1993). Response times: The 3 important limits.

Stallings, W. (2015). Criptografia e segurança de redes: princípios e práticas. Pearson Brasil, 6th edition.

Tan Z (2013). An efficient biometrics-based authentication scheme for telecare medicine information systems. Network, page 200–204.

Wang, D. (2016). Two Birds with One Stone: Two-Factor Authentication with Security Beyond Conventional Bound. IEEE Trans Dependable Secure Comput.
Publicado
13/10/2020
Como Citar

Selecione um Formato
SILVA, Nicolas F. M. da; FERNANDES, Natalia C.. Provendo controle de acesso para o Sistema de Telessaúde Holográfico da UFF através de um protocolo de autenticação de três fatores. In: WORKSHOP DE TRABALHOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE GRADUAÇÃO - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E DE SISTEMAS COMPUTACIONAIS (SBSEG), 20. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 183-196. DOI: https://doi.org/10.5753/sbseg_estendido.2020.19284.