Um Survey sobre a Aprendizagem de Programação no Curso de Sistemas de Informação

  • Gralicene Viana UFPA
  • Albert Lopes UFPA
  • Carlos Portela UFPA
  • Sandro Oliveira UFPA

Resumo


A lógica de programação é a base para a área da Computação, pois permite desenvolver a habilidade de resolução de problemas e o pensamento computacional. No entanto, devido ao grau de dificuldade e compreensão dos seus conceitos, as disciplinas que envolvem a lógica de programação apresentam um alto índice de reprovação. Neste contexto, esta pesquisa objetiva investigar como os alunos do curso de Sistemas de Informação da Universidade Federal do Pará aprendem a programar. Assim, aplicou-se o método de survey com 80 alunos, a fim de coletar e analisar dados sobre a aprendizagem de programação. O principal resultado obtido foi a identificação da relação entre o conhecimento prévio e o desempenho em disciplinas que envolvam programação e as estratégias de aprendizagem que os alunos utilizam para aprender a programar.

Referências

Amaral, L. Silva, G. e Pantaleão, E. (2015). Plataforma Robocode como Ferramenta Lúdica de Ensino de Programação de Computadores-Extensão Universitária em Escolas Públicas de Minas Gerais. Em Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), páginas 200-208.

Carvalho, E. Alves, F. (2018). A Eficiência do Ensino de Lógica de Programação na Modalidade a Distância. Em Anais do XXIV Workshop de Informática na Escola (WIE). Natal, Brasil.

Easterbrook, S. Singer, J. Storey, M-A. Damian, D. Selecting Empirical Methods for Software Engineering Research. In: Guide to Advanced Empirical Software Engineering. Springer, 2007. Cap. 11.

Fabri, J. (2007). O Ensino de Lógica de Programação e o Desenvolvimento de Jogos Educacionais: Um Caso Aplicado aos Alunos do Curso de Licenciatura Plena em Matemática. Revista Tecnologias, Sociedade e Conhecimento.

Falcão, E. Junior, J. (2015). Desenvolvimento de jogos eletrônicos como metodologia de ensino de Programação para alunos do curso de informática do Instituto Federal Catarinense – Campus Camboriú. Em VIII Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar.

Farias, C. Oliveira, A. Silva, E. (2018). Uso do Scratch na Introdução de Conceitos de Lógica de Programação: relato de experiência. Em Anais do XXIV Workshop deInformática na Escola (WIE). Natal, Brasil.

Guedes, E. (2014). Um Estudo Observacional sobre a Disciplina Introdutória de Programação. Em Anais da 20a Workshop de Informática na Escola (WIE). Dourados, Brasil.

Kitchenham, B. Pfleeger, S. Personal Opinion Surveys. In: Guide to Advanced Empirical Software Engineering. Springer, 2008. Cap. 3, p. 63-92.

Leal, A. (2014). Ensino de Programação no Ensino Médio Integrado: Uma Abordagem Utilizando Padrões e Jogos com Materiais Concretos. Goiânia, 2014. 105p. Dissertação de Mestrado. Instituto de Informática, Universidade Federal de Goiás.

Leite, V. Senefonte, H. Barbosa, C. e Seabra, R. (2013). VisuAlg: Estudo de Caso e Análise de Compilador destinado ao ensino de Programação. Em Nuevas Ideas en Informática Educativa, páginas 637-640.

Medeiros, T. Brasil, P. Aranha, E. (2014). Um framework para criação de jogos voltados para o ensino de lógica de programação. Em Anais do III Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE). Campo Grande, Brasil.

Mota, F. Ribeiro, N. Emmendorfer, L. Butzen, P. Machado, K. e Adamatti, T. (2014). Desenvolvendo o Raciocínio Lógico no Ensino Médio: uma proposta utilizando a ferramenta Scratch. Em Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), páginas 377-381.

Moura, D. (2018). Suporte ao Aprendizado de Lógica Computacional com a Plataforma Algofácil. Trabalho de Conclusão de Curso da Faculdade de Sistemas de Informação, Universidade Federal do Pará.

Neto, V. (2013). A Utilização da Ferramenta Scratch como Auxílio na Aprendizagem de Lógica de Programação. Em Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE). São Paulo, Brasil.

Oliveira, M. Souza, A. Barbosa, A. e Barreiros, E. (2014). Ensino de lógica de programação no ensino fundamental utilizando o Scratch: um relato de experiência. Em Workshop sobre Educação em Computação (WEI), páginas 1525-1534.

Raabe, A. Bernades, A. Junior, R. (2014). Produção e Avaliação de Videoaulas: Um Estudo de Caso no Ensino de Programação. Em Anais da 20a Workshop de Informática na Escola (WIE). Dourados, Brasil.

Robe, R. Cadaval, L. e Finger, A. (2017). Análise da Participação Feminina nos Cursos de Computação. Em Anais do 8o Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão – Universidade Federal do Pampa.

Rocha, P. Ferreira, B. Monteiro, D. Nunes, D. Goés, H.C. (2010). Ensino e Aprendizagem de Programação: Análise da Aplicação de Proposta Metodológica Baseada no Sistema Personalizado de Ensino. Em Novas Tecnologias na Educação. V.8 No3, Dezembro, 2010.

Silva, B. Trenti M. (2016). Dificuldades no Ensino-Aprendizagem de Programação de Computadores: Contribuições para sua Compreensão e Resolução. Em Anais do V Simpósio Nacional de Ensino de Ciência e Tecnologia (SINECT).

Wangenheim, C. Nunes, V. Santos, G. (2014). Ensino de Computação com SCRATCH no Ensino Fundamental – Um Estudo de Caso. Em Revista Brasileira de Informática na Educação, Volume 22, Número 3, 2014.
Publicado
12/07/2019
Como Citar

Selecione um Formato
VIANA, Gralicene; LOPES, Albert; PORTELA, Carlos; OLIVEIRA, Sandro. Um Survey sobre a Aprendizagem de Programação no Curso de Sistemas de Informação. In: WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO (WEI), 27. , 2019, Belém. Anais do XXVII Workshop sobre Educação em Computação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, july 2019 . p. 161-175. ISSN 2595-6175. DOI: https://doi.org/10.5753/wei.2019.6627.