EduGamification: uma metodologia de gamificação para apoiar o processo ensino-aprendizagem

  • Fabrício Pinto Universidade salvador
  • Paulo Silva Universidade salvador

Resumo


Docentes atualmente lidam com estudantes que possuem facilidade de interação com tecnologias digitais, por isso é necessário o uso de metodologias de ensino que atraiam a atenção e os motivem a aprender. Ao ministrar disciplinas teóricas na área de computação foi verificado dispersão, desmotivação e baixo rendimento dos estudantes. Objetivando tornar o processo ensino-aprendizagem atraente, é proposta a metodologia: EduGamification, que utiliza a gamificação e metodologias ativas. Inicialmente foi feita uma pesquisa bibliográfica sobre o tema, posteriormente, após a aplicação da metodologia em três estudos de caso, e após o feedback dos estudantes, foram feitos ajustes, objetivando aperfeiçoá- la. Para validá-la foi feita análise qualitativa e quantitativa e foi constatado que houve aumento no engajamento e no desempenho acadêmico.

Referências

Alves, Flora. (2015) “Gamification: Como criar experiências de aprendizagem engajadoras”. DVS editora.
Bender, Willian N. (2015) “Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI". Penso Editora.

Bergmann, J, Sam, Aron. (2017) “Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem”. 1 ed. Rio de Janeiro: LTC.

Brum, M. G. , Cruz , M K. . (2017) “Gamificação para o Ensino de Computação na Educação Básica”. In 26o Workshop sobre Educação em Computação (WEI). XXXVII CBSC. São Paulo.

Burke, Brian. (2015) “Gamificar: como a gamificação motiva as pessoas a fazerem coisas extraordinárias”. Tradução Sieben Gruppe. -- São Paulo: DVD Editora.

Buzan, Tony. (2005) “Mapas mentais e sua elaboração: um sistema definitivo de pensamento que transformará a sua vida”. São Paulo: Cultrix, 2005.

Castro, R. M. , Souza , G. dos S. (2016) “O Uso de Recursos Lúdicos Para o Ensino de Processos em Engenharia de Software”. In 24o Workshop sobre Educação em Computação (WEI). XXXVII CBSC. São Paulo.

Cohen, Roberto. (2017) “Gamification em help desk e service desk”. São Paulo. Novatec.

Ferreira, Luciana et al. (2016) “Gamificação Aplicada ao Ensino de Gerência de Projetos de Software”. In: Anais do Workshop de Informática na Escola. p. 151.

Gil, Antonio Carlos. (2012) “Como elaborar projetos de pesquisa”. São Paulo, v. 5, n. 61, p. 16-17

Kapp, Karl M. (2012) “The gamification of learning and instruction: game-based methods and strategies for training and education”. John Wiley & Sons.

Mazur, Eric. (2015) “Peer instruction|: a revolução da aprendizagem ativa”. Porto Alegre: Penso.

Michaelsen, Larry K.; Sweet, Michael; Parmelee, Dean X. (2011) ” Team-Based Learning: Small Group Learning's Next Big Step: New Directions for Teaching and Learning”, Number 116. John Wiley & Sons.

Poffo, Marcio et al. (2017) “Gamificação: Agente Motivador na Aprendizagem de Engenharia de Software”. Anais do Computer on the Beach, p. 110-119.

Prensky, Marc. (2001) “Nativos digitais, imigrantes digitais. On the horizon”, v. 9, n. 5, p. 1-6

Santos Neto, Elydio, Edgar Silveira Franco. (2010) "Os professores e os desafios pedagógicos diante das novas gerações: considerações sobre o presente e o futuro." Revista de Educação do COGEIME 19.36 : 9-25

Suñé, Letícia S.; Araújo, Paulo Jl; De Armas, Roberto. (2015) “Desenho de currículo para desenvolver competências: uma proposta metodológica”. Aracaju: Editora Unit.

Tomisaki , Sara Midori Mendes et al. (2016) “MEGA GP: Aplicando a Gamificação no Ensino de Gerência de Projetos”. In 24o Workshop sobre Educação em Computação (WEI). XXXVII CBSC. São Paulo.

Wangenheim, C.G; Wangenheim A. (2012) “Ensinando Computação com Jogos”. Florianópolis: Bookess Editora.
Publicado
12/07/2019
Como Citar

Selecione um Formato
PINTO, Fabrício; SILVA, Paulo . EduGamification: uma metodologia de gamificação para apoiar o processo ensino-aprendizagem. In: WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO (WEI), 27. , 2019, Belém. Anais do XXVII Workshop sobre Educação em Computação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, july 2019 . p. 414-428. ISSN 2595-6175. DOI: https://doi.org/10.5753/wei.2019.6647.