Impactos das redes sociais digitais na saúde mental de adolescentes e jovens

  • Karlla Souza IFAL
  • Mônica Cunha IFAL

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo examinar os impactos das redes sociais digitais na saúde mental dos adolescentes e jovens. Esta pesquisa exploratória apresenta uma abordagem mista, composta por duas etapas. A etapa qualitativa envolveu a aplicação de questionários a cinco psicólogos. Por sua vez, a etapa quantitativa consistiu em um survey com 566 adolescentes e jovens. Os resultados obtidos comprovaram que há relação entre a dependência tecnológica e a saúde psicológica de adolescentes e jovens. E serviram para respaldar a proposta de um aplicativo voltado para auxiliar professores e psicólogos escolares na detecção de indícios de problemas psicológicos neste público-alvo.

Palavras-chave: Redes Sociais, Saúde mental de adolescentes e jovens, Dependência tecnológica

Referências

BLACHNIO, A. et al. (2015). Internet use, Facebook intrusion, and depression: results of a crosssectional study. European Psychiatry, v. 30, n. 6, p. 681-684.

CRESWELL, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed.

FIALHO, L. M.; SOUSA, F. G. A. (2019) Juventudes e redes sociais: interações e orientações educacionais. Revista Exitus, Santarém/PA, v. 9, nº 1, p.202-231.

GONÇALVES, B. G.; NUEMBERG, D. (2012) A dependência dos adolescentes ao mundo virtual. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, v. 46, nº 1, p.165-182.

RADOVIC, A.; et al. (2017) “Depressed Adolescents’ Positive and Negative Use of Social Media.” Journal of adolescence 55: 5–15. PMC.

SAMPASA-KANYINGA, H.; HAMILTON, H. A. (2015). Social networking sites and mental health problems in adolescents: The mediating role of cyberbullying victimization. European psychiatry, v. 30, n. 8, p. 1021-1027.

SILVA, A. P. A. (2016). As implicações do uso da rede social Facebook para a felicidade dos adolescentes. Dissertação (Mestrado em Gestão Comercial) – Faculdade de Economia, Universidade do Porto, Portugal.

SILVA, T. O.; SILVA, L. T. G. (2017). Os impactos sociais, cognitivos e afetivos sobre a geração de adolescentes conectados às tecnologias digitais. Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 34, n. 103, p. 87-97.

SILVA, R. A.; et al. (2017). Adolescentes e abuso de tecnologias: um indicativo de problemas comportamentais? Adolescência e Saúde, Rio de Janeiro, v. 14, nº 3, p. 77-82.

SOUZA, K.; CUNHA, M. X. C. (2019). Impactos do uso das redes sociais virtuais na saúde mental dos adolescentes: uma revisão sistemática da literatura. Educação, Psicologia e Interfaces, v. 3, n.3, p. 204-217.

SOUZA, K. D.; CUNHA, M. X. C.; SANTIAGO, E. D. (2019) Girassol: Um aplicativo móvel para medir níveis de dependência tecnológica em adolescentes e jovens. In: Escola Regional de Computação Bahia Alagoas Sergipe, 19, Ilhéus, BA. Anais... Disponível em https://sol.sbc.org.br/index.php/erbase/article/view/8995/8896.
Publicado
30/06/2020
Como Citar

Selecione um Formato
SOUZA, Karlla; CUNHA, Mônica. Impactos das redes sociais digitais na saúde mental de adolescentes e jovens. In: WORKSHOP SOBRE AS IMPLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO NA SOCIEDADE (WICS), 1. , 2020, Cuiabá. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 49-60. DOI: https://doi.org/10.5753/wics.2020.11036.