Virtualização de Jogos Matemáticos: uma Avaliação do Cubra Doze

  • Ana Carolina Santos Silva UFRPE
  • Taciana Pontual Falcão UFRPE

Resumo


A presente pesquisa é norteada pelo uso crescente de jogos na educação, como uma metodologia de ensino que une diversão, raciocínio lógico, planejamento estratégico, entre outros aspectos. Com a crescente ubiquidade de dispositivos tecnológicos no cotidiano das pessoas, utilizar-se da tecnologia digital na educação é uma tendência inevitável. Visando aproximar os resultados positivos dos jogos tradicionais no ensino, e a crescente demanda e interesse de crianças e jovens por jogos digitais, o objetivo dessa pesquisa é analisar as contribuições da versão digital de um jogo educacional sobre as operações básicas de Matemática. Para isso, foi transformado o jogo Cubra Doze em uma versão digital e conduzido um estudo com estudantes do 1º ano do Ensino Médio para aferir a motivação e aspectos de Interação Humano-Computador com o jogo. Os resultados revelaram que houve resultados positivos tanto em relação ao engajamento em aprender utilizando um jogo digital como na colaboração e conteúdo educacional atrelado a ele, demonstrando assim que jogos são boas ferramentas educacionais.

Referências

Batista, E. J. S., Mioto, J., Bogarim, C. A. C., Lima, A., e Araujo, Q. (2017). As Aventuras de Calculino: jogo para ensino de raciocínio lógico.

Brom, C., Preuss, M., e Klement, D. (2011). Are educational computer micro-games engaging and effective for knowledge acquisition at high-schools? A quase-experimental study.

da Silva, K. e Costa, M. (2017). JOGOS DIGITAIS NA ESCOLA: a utilização como objetos de aprendizagem no ensino da matemática.

da Silva Neto, S. R., Santos, H. R. M., de Souza, A. A., e dos Santos, W. O. (2013). Jogos Educacionais como Ferramenta de Auxílio em Sala de Aula.

de Oliveira, R. G. (2014). A aplicação do jogo Sudoku no ensino médio como ferramenta para auxiliar o discente a pensar e refletir.

de Santana, S. J. e dos Santos, W. O. (2018). Jogos Educativos no Ensino de Matemática: Qual a Melhor Abordagem?

dos Santos, W. O. (2018). EGV: A Methodology Proposal to Educational Games Virtualization.

dos Santos, W. O. e da Silva Junior, C. G. (2014). Uso de Jogos no ensino da Matemática: Uma análise entre os jogos tradicionais e os jogos digitais, baseada em pesquisa e mapeamento dos materiais encontrados na Web.

dos Santos, W. O., da S. Neto, S. R., e da Silva Junior, C. G. (2015). Processo de Virtualização de Jogos para Uso como Mecanismo de Apoio ao Processo de Ensino e Aprendizagem da Disciplina de Matemática.

Felicia, P. (2009). Digital games in schools: Handbook for teachers.

Kafai, Y. B. (1995). Minds in Play: Computer Game Design As A Context for Children’s Learning.

Ribeiro Junior, O. A. (2018). Desenvolvimento do Raciocínio Lógico por Meio do Jogo de Sudoku: Um estudo no 1º ano do Ensino Médio do IFTO – Campus Paraíso.

Rosa, M. (2004). Role Playing Game Eletrônico: uma tecnologia lúdica para aprender e ensinar Matemática. Pós-graduação em educação matemática.

Santos, W. O., Silva Neto, S. R., e Silva Junior, C. G. (2013). Uso de Games no ensino da Matemática. Uma proposta de virtualização dos jogos tradicionais, para uso como mecanismo de apoio ao processo de ensino e aprendizagem.

Savi, R., von Wangenheim, C. G., Ulbricht, V., e Vanzin, T. (2010). Proposta de um Modelo de Avaliação de Jogos Educacionais.
Publicado
14/08/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SILVA, Ana Carolina Santos; FALCÃO, Taciana Pontual. Virtualização de Jogos Matemáticos: uma Avaliação do Cubra Doze. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4. , 2019, Recife. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 50-59. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8875.