Jogos Digitais como Estratégia para Desenvolver o Pensamento Computacional nos Anos Finais do Ensino Fundamental

  • Valéria Maria dos Santos Silva UFRPE
  • Juliana Regueira Basto Diniz UFRPE
  • Sônia Virgínia Alves França UFRPE

Resumo


É possível encontrar vários trabalhos que relatam o uso de jogos digitais em sala de aula com o objetivo de ensinar conceitos de ciência da computação. Na realização de algumas pesquisas os professores aplicam os jogos digitais em sala de aula com o objetivo de desenvolver o pensamento computacional nos alunos. Este artigo apresenta uma revisão sistemática de literatura, que teve como objetivo identificar artigos publicados entre o período de 2014-2018. Na análise dos resultados, foram identificadas vantagens e desvantagens na utilização dos jogos, bem como foram elencadas um conjunto de atividades para aplicação de pesquisa de campo numa escola, da zona da Mata do estado de Pernambuco. Os resultados da primeira etapa da pesquisa de campo também são apresentados como achados da pesquisa através de um experimento com 25 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental II.

Referências

Bell, T.; Witten, I. e Fellows, M. (2011).“Computer Science Unplugged – Ensinando Ciência da Computação sem o uso do Computador”. Disponível em: . Acesso em janeiro de 2019.

Brackmann, C. P. (2017). “Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica”. Disponível em: . Acesso em: fevereiro de 2019.

Marinho, A. R. da S.; Morais, P. S. de M.; Souza, G. R. de; Nascimento, A. S. L. do. “Relato de Experiência Vivenciada no PIBID sobre a Utilização da Computação Desplugada, a Hora do Código e do Scratch no Ensino Médio”. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2019.

Melo, L. de A.; Costa, T. K. de L.; Batista, A. C. D. (2013). “Pense bem: proposta e desenvolvimento de jogo digital para ensino de computação na educação básica”. Disponível em: . Acesso em: Fevereiro de 2019.

Ramos, D. K., 2013. Jogos cognitivos eletrônicos: contribuições à aprendizagem no contexto escolar. Ciências & Cognição (UFRJ). Disponível em:. Acesso em: Março de 2019.

Rodrigues, S. R. C.; Eduardo Aranha, E.; Silva, T. R. da. (2018). “Computação Desplugada no Ensino de Programação: Uma Revisão Sistemática da Literatura”. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2019.

SCAICO, P. D. ; ALENCAR, Y. M.; et al. Relato da Utilização de uma Metodologia de Trabalho para o Ensino de Ciência da Computação no Ensino Médio. Anais do 18º Workshop de Informática na Escola (WIE 2012) - Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, 2012, Rio de Janeiro.

SBC. (2018). Diretrizes para ensino de Computação na Educação Básica. Disponível em: . Acesso em: Março de 2019.

Werlich, C.; Kemczinski, A.; Gasparini, I. (2018). “Pensamento Computacional no Ensino Fundamental: um mapeamento sistemático”. Disponível em: . Acesso em: Janeiro de 2019.

Zanetti1, H. A. P.; Borges1, M. A. F.; Ricarte1, I. L. M. (2016). “Pensamento Computacional no Ensino de Programação: Uma Revisão Sistemática da Literatura Brasileira”. Disponível em: . Acesso em: Janeiro 2019.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking.Commun. ACM, 49(3):33–35.
Publicado
02/12/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SILVA, Valéria Maria dos Santos; DINIZ, Juliana Regueira Basto; FRANÇA, Sônia Virgínia Alves. Jogos Digitais como Estratégia para Desenvolver o Pensamento Computacional nos Anos Finais do Ensino Fundamental. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4. , 2019, Recife. Anais do IV Congresso sobre Tecnologias na Educação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, dec. 2019 . p. 424-433. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8914.