Recompilando o Futuro: o Pensamento Computacional como Parte do Processo de Ressocialização de Detentos

  • Fabio Ventorim Siqueira IFES
  • Márcia Gonçalves de Oliveira IFES

Resumo


A Lei de Execução Penal brasileira prevê que a pessoa privada de liberdade tem direito garantido à assistência educacional, porém, menos de 11% dessa população está envolvida em alguma atividade educacional. Aqui, mostramos que a estimativa para os casos de reincidência criminal entre os presos no Brasil é assustadora, porém, existe uma redução considerável quando o apenado está envolvido em alguma atividade educacional. Este projeto de extensão, previsto para ser aplicado ainda em 2019, busca, portanto, contribuir com o processo de ressocialização desses indivíduos que encontram-se em privação de liberdade, através do curso Recompilando o Futuro, que visa desenvolver o pensamento computacional, por meio da ferramenta Scratch, em pessoas que encontram-se em privação de liberdade.

Referências

Avila, C., Cavalheiro, S., Bordini, A., Marques, M., Cardoso, M., & Feijo, G. (2017, October). Metodologias de Avaliação do Pensamento Computacional: uma revisão sistemática. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE) (Vol. 28, No. 1, p. 113).

de França, R. S., & do Amaral, H. J. C. (2013). Proposta metodológica de ensino e avaliação para o desenvolvimento do pensamento computacional com o uso do scratch. In Anais do Workshop de Informática na Escola (Vol. 1, No. 1, p. 179).

de Maeyer, M. (2006). NA PRISÃO EXISTE A PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO AO LONGO DA VIDA?. Alfabetização, 17.

Fernandes Julião, E. (2010). O impacto da educação e do trabalho como programas de reinserção social na política de execução penal do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação, 15(45).

Julião, E. F. (2007). Educação para jovens e adultos privados de liberdade: desafios para a política de reinserção social. Salto para o futuro, boletim, 6.

Julião, E. F. (2009). A ressocialização através do estudo e do trabalho no sistema penitenciário brasileiro. Rio de Janeiro.

Kuenzer, A. (2013). Ensino do 1º grau: o trabalho como principio educativo. Cadernos de Pesquisa, (68), 108.

Marx, K., & Engels, F. (2015). A ideologia alemã: crítica da mais recente filosofia alemã em seus representantes Feuerbach, B. Bauer e Stirner, e do socialismo alemão em seus diferentes profetas. Boitempo editorial.

Moreno-León, J., Robles, G., & Román-González, M. (2015). Dr. Scratch: Automatic analysis of scratch projects to assess and foster computational thinking. RED. Revista de Educación a Distancia, (46), 1-23

Nunes, Marina Macedo et al. Uso da lógica de programação para potencializar o pensamento criativo em crianças do ensino básico. Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação. Fortaleza, v. 1, n. 7. 2018.

Oliveira, MLS de et al. Ensino de lógica de programação no ensino fundamental utilizando o Scratch: um relato de experiência. XXXIV Congresso da SBC-XXII Workshop de Ensino de Computação. Brasília. v. 1, n. 34, 2014.

Saviani, D. (2018). Escola e democracia. Autores Associados.

Wing, Jeannette. Pensamento computacional: um conjunto de atitudes e habilidades que todos, não só cientistas da computação, ficaram ansiosos para aprender e usar. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. Curitiba, v. 9, n. 2, 2016.
Publicado
02/12/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SIQUEIRA, Fabio Ventorim; DE OLIVEIRA, Márcia Gonçalves. Recompilando o Futuro: o Pensamento Computacional como Parte do Processo de Ressocialização de Detentos. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4. , 2019, Recife. Anais do IV Congresso sobre Tecnologias na Educação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, dec. 2019 . p. 444-453. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8916.