Sistema Inteligente para auxílio na Avaliação e Intervenção de Doenças de Demência

  • Douglas Dotto UNISC
  • Rejane Frozza UNISC
  • Daielle Marion UNISC
  • Silvia Virginia Coutinho Areosa UNISC
  • Liane Mahlmann Kipper UNISC

Resumo


Com o processo de rápido envelhecimento da população brasileira, é necessário repensar a forma de atendimento dos usuários idosos que utilizam o Sistema Único de Saúde (SUS), para que seja possível auxiliar na melhoria de qualidade do atendimento destes usuários. Esta pesquisa tem foco nas doenças de demência, especificamente na sua avaliação e intervenção, e também na área da computação. O objetivo é auxiliar na identificação de doenças de demência, a partir da combinação de sintomas existentes, assim como no resultado de testes padrão utilizados por profissionais da saúde. A pesquisa está em andamento e o sistema será desenvolvido para dispositivo móvel, a fim de facilitar o acesso por profissionais da área.
Palavras-chave: Sistema Inteligente, Doenças de Demância, Computação e Saúde

Referências

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 11-32, 2006.

ASSIS, L. O. et al. O questionário de atividades de Pfeffer: revisão integrativa da literatura brasileira. Estudos interdisciplinares sobre o Envelhecimento. Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 297-324, 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano de cuidado para idosos na saúde suplementar. Distrito Federal: Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_cuidado_idosos.pdf. Acesso em: 20 jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema Nacional de Saúde. Atenção Básica. 2017. Disponível em: https://www.saude.gov.br/artigos/770-sistema-nacional-de-saude/40315-atencao-basica>. Acesso em: 23 jun. 2020.

IBGE. Projeção da População (revisão 2018), Rio de Janeiro: 2018. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/populacao/9109-projecao-da-populacao.html. Acesso em: 20 jun. 2019.

LIMA, A. P. V. Avaliação do valor diagnóstico da escala de Avaliação Clínica da Demência (CDR) utilizando o sistema de escore de soma das caixas para detecção de comprometimento cognitivo e demência. Dissertação (Pós-graduação em Medicina) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

REGULA SUS. Resumo Clínico - Demência, 2016. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/protocolos_resumos/neurologia_resumo_demencia_TSRS.pdf. Acesso em: 13 maio 2020.

REZENDE, Solange Oliveira (Org.). Sistemas inteligentes: fundamentos e aplicações. Barueri: Manole, 2003.

VERAS, R. P. et al. Desenvolvimento de uma linha de cuidados para o idoso: hierarquização da atenção baseada na capacidade funcional. Rev. bras. geriatr. Gerontol, v. 16, n. 2, p. 385-392, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v16n2/18.pdf. Acesso em: 22 jun. 2019.

VIGÊTA, S. M. G. Demência Caso Complexo 6 - Dona Margarida. São Paulo: UNIFESP, 2011. Disponível em: https://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/1/casos_complexos/Dona_Margarida/Complexo_06_Margarida_Demencia.pdf. Acesso em: 13 maio 2020.
Publicado
04/11/2020
Como Citar

Selecione um Formato
DOTTO, Douglas; FROZZA, Rejane; MARION, Daielle; AREOSA, Silvia Virginia Coutinho; KIPPER, Liane Mahlmann . Sistema Inteligente para auxílio na Avaliação e Intervenção de Doenças de Demência. In: ESCOLA REGIONAL DE COMPUTAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL, 1. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 38-43. DOI: https://doi.org/10.5753/ercomprs.2020.14293.