Diga-me com/para/por que(m) projetas...

  • Simone Diniz Junqueira Barbosa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Resumo


... e direi o que produzes. Simples assim? Não! E ainda bem que não… Os modelos, métodos, frameworks e processos que escolhemos para nos apoiarem guiam e restringem nossa atenção e nossa atuação, mas não determinam o resultado. Podemos extrapolá-los, e com frequência devemos extrapolá-los, mas como? Conhecemos alguns marcos no caminho, como aprendizado básico, do bê-á-bá à prosa; e apropriação, da denotação à conotação, da prosa maçante à prosa elegante e prazerosa, à poesia. Mas nossas trajetórias são pessoais, cultivando hábitos como curiosidade e reflexão sobre o mundo em que vivemos -- indivíduos e sociedades, natureza e artefatos, seres humanos e algoritmos -- sob diferentes perspectivas e em diferentes níveis de abstração. Cada um de nós pode vestir vários chapéus, mas tem uma só cabeça. Mas somos muitos. E diversos. Vamos trabalhar?
Publicado
26/10/2020
Como Citar

Selecione um Formato
BARBOSA, Simone Diniz Junqueira. Diga-me com/para/por que(m) projetas.... In: PLENÁRIAS - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS (IHC), 19. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 12-12. ISSN 2177-9384. DOI: https://doi.org/10.5753/ihc.2020.14047.