Engenharia semiótica e arte digital interativa: Um estudo da autoexpressão do artista-designer

  • Ingrid Monteiro Universidade Federal do Ceará
  • João V.O Filho Universidade Federal do Ceará
  • Ana K Bessa Universidade Federal do Ceará
  • Ruan Souza Universidade Federal do Ceará

Resumo


No final do século XX, com a popularização da internet, obras de arte digital interativa ganharam um novo espaço de disseminação, intervenção e criação. Nesse contexto, a internet permite e exige a participação da audiência como uma parte importante de muitas dessas obras, construídas como sistemas ou artefatos computacionais interativos. Neste pôster, apresentamos a aplicação de conceitos da Engenharia Semiótica na análise de três obras de arte digital e interativa desenvolvidas e publicadas na Web entre 1996 e 2003, Mouchette, Life sharing e My boyfriend came back from the war (MBCBFTW). Este estudo teve o objetivo de investigar como se manifesta a metacomunicação do artistadesigner do sistema, que, nesse contexto, é o autor da obra. Para isso, reconstruímos e comparamos a metamensagem das três obras, observando o que o designer comunica sobre o usuário, o sistema e sobre ele mesmo. Como resultado, observou-se que a quantidade e a qualidade das mensagens variaram entre as obras. Apresentamos uma discussão sobre como a Engenharia Semiótica pode dar suporte à análise de obras de arte digitais e interativas.

Palavras-chave: Arte digital interativa, engenharia semiótica, arte na web

Referências

Clarisse S. de Souza. 2005. The Semiotic Engineering of Human-computer Interaction. MIT Press.

Clarisse S. de Souza and Carla F. Leitão. 2009. Semiotic engineering methods for scientific research in HCI. Synthesis Lectures on Human-Centered Informatics 2.1 1-122.

Emanuel F. Duarte and M. Cecília C. Baranauskas. 2018. Revisiting Interactive Art from an Interaction Design Perspective: Opening a Research Agenda. In IHC 2018. https://doi.org/10.1145/3274192.3274227

Ernest A. Edmonds.2018. The Art of HCI: What HCI can learn from Interactive Art. Morgan & Claypool.

Kristina Höök, Phoebe Sengers, and Gerd Andersson. 2003. Sense and sensibility: evaluation and interactive art. In Proceedings of the SIGCHI Conference on Human Factors in Computing Systems (CHI '03). ACM, New York, NY, USA, 241-248. DOI=http://dx.doi.org/10.1145/642611.642654

Reena Jana and Mark Tribe. 2009. New Media Art. Taschen America, LLC.

M. Mendes, P. Ângelo, V. Nisi and N. Correia. 2012. Digital art, HCI and environmental awareness evaluating play with fire. In Proceedings of the 7th Nordic Conference on Human-Computer Interaction: Making Sense Through Design (pp. 408-417). ACM.

Ingrid T. Monteiro; Clarisse S. de Souza. Autoexpressão e engenharia semiótica do usuário-designer. Rio de Janeiro, 2015. 312p. Tese de PUC-Rio de Janeiro.
Publicado
11/10/2019
Como Citar

Selecione um Formato
MONTEIRO, Ingrid; FILHO, João V.O; BESSA, Ana K; SOUZA, Ruan. Engenharia semiótica e arte digital interativa: Um estudo da autoexpressão do artista-designer. In: PÔSTERES E DEMONSTRAÇÕES - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS (IHC), 18. , 2019, Vitória. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 39-40. ISSN 2177-9384. DOI: https://doi.org/10.5753/ihc.2019.8391.