Apoio Automatizado ao Planejamento de Sprints em Projetos Scrum

  • Hanna Sousa Instituto Federal do Espírito Santo
  • Thanner Silva Instituto Federal do Espírito Santo
  • Paulo Jr. Instituto Federal do Espírito Santo
  • Rodrigo Calhau Instituto Federal do Espírito Santo
  • Mateus Costa Instituto Federal do Espírito Santo

Resumo


Neste artigo é discutida uma metodologia para apoio automatizado ao planejamento de Sprints em projetos baseados em Scrum. A metodologia permite determinar o conjunto ótimo de tarefas de um Sprint, bem como a ordem de realização destas, considerando-se a informação a priori correspondente ao estado atual do projeto, à dificuldade e à importância das tarefas envolvidas, e relações entre tarefas. A solução proposta baseia-se na representação do espaço de decisão do projeto, definido por meio desta informação, como modelos de workflow. Para avaliar a abordagem, um protótipo foi desenvolvido e está sendo testado no contexto de um projeto de desenvolvimento real. Os resultados sugerem que o uso da abordagem provê um maior determinismo para o processo de planejamento de Sprints, maior facilidade para visualização e avaliação dos possíveis cenários do projeto e diminuição no tempo para determinação dos Sprints.

Palavras-chave: Otimização da Ordem de Processos, Re-sequenciamento, Scrum, Gerenciamento de Workflow

Referências

A. S. C. Marçal, B. C. C. de Freitas, F. S. F. Soares, M. E. S. Furtado, T. M. Maciel, and A. D. Belchior. Blending Scrum Practices and CMMI Project Management Process Areas. Innovations in Systems and Software Engineering, 4(1):17–29, 2008.

D. Biasoli and L. M. Fontoura. Auxílio de redes de petri coloridas na implantação de projetos scrum. In Anais do VII Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação, pages 498–502. SBC, 2011.

E. W. Dijkstra. A note on two problems in connexion with graphs. Numerische mathematik, 1(1):269–271, 1959.

F. Maurer, B. Dellen, F. Bendeck, S. Goldmann, H. Holz, B. Kötting, and M. Schaaf. Merging project planning and web-enabled dynamic workflow technologies. IEEE Internet Computing, 4(3):65–74, 2000.

H. Reijersa and S. L. Mansarb. Best practices in business process redesign: an overview and qualitative evaluation of successful redesign heuristics. Omega, 33:283–306, 2005.

J. A. Crowder and S. Friess. Productivity tools for the modern team. In Agile Project Management: Managing for Success, pages 43–48. Springer, 2015.

J. Vlietland and H. van Vliet. Towards a governance framework for chains of scrum teams. Information and Software Technology, 57:52–65, 2015.

K. Schwaber. Agile project management with Scrum. Microsoft Press, 2004.

M. B. Costa and T. S. Silva. Uma abordagem para recomendação no apoioa modelagem de processos de negócio. In Anais do XXIX Simpósio Brasileiro de Banco de Dados, pages 177–186. SBC, 2014.

M. Laanti, O. Salo, and P. Abrahamsson. Agile methods rapidly replacing traditional methods at nokia: A survey of opinions on agile transformation. Information and Software Technology, 53(3):276–290, 2011.

W. Van der Aalst. Process mining: discovery, conformance and enhancement of business processes. Springer, 2011.
Publicado
26/05/2015
Como Citar

Selecione um Formato
SOUSA, Hanna; SILVA, Thanner; JR., Paulo; CALHAU, Rodrigo; COSTA, Mateus. Apoio Automatizado ao Planejamento de Sprints em Projetos Scrum. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SBSI), 11. , 2015, Goiânia. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2015 . p. 291-298. DOI: https://doi.org/10.5753/sbsi.2015.5829.