Trabalhar com Resolução Colaborativa de Problemas em Grupos em Tempos de Distanciamento Social: Jamboard e sua Possibilidade

  • Sibeli Lopes UFMT
  • Marta Maria Pontim Darsie UFMT

Resumo


Esse trabalho foi realizado durante as aulas de Prática Docente Supervisiona no desenvolvimento do projeto de pesquisa para o mestrado profissional em Ensino de Ciências da Natureza e Matemática, da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus de Sinop, intitulado "A RESOLUÇÃO COLABORATIVA DE PROBLEMAS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A APRENDIZAGEM DOS NÚMEROS DECIMAIS E SUAS OPERAÇÕES", que tem como resultado o Produto Técnico Tecnológico uma obra com Sequencias Didáticas sobre resolução colaborativa de problemas decimais, intitulada "RESOLUÇÃO COLABORATIVA DE PROBLEMAS DECIMAIS". No entanto não contávamos com uma pandemia e a suspensão das aulas presenciais. Neste sentido, tivemos que nos reinventar e tentar outros métodos para conseguir realizar a investigação sobre conhecimento dos alunos sobre os números decimais e suas operações, por meio de resolução de problemas colaborativos em grupos. Isso só foi possível de se realizar graças ao uso dos meios tecnológicos aos quais os alunos tiverem acesso, durante esse período de pandemia.Com isso conseguimos observar alguns aspectos colaborativos na resolução de problemas, e como esses facilitam a compreensão e a aprendizagem dos estudantes mesmo que remotamente, utilizando as Mídias WhatsApp, Google Meet e Jamboard e os alunos rapidamente aprenderam a dominar as ferramentas superando as expectativas.

Palavras-chave: Problemas Colaborativos em Grupo, Tempos de Pandemia, Google Meet, Jamboard

Referências

DARSIE, Marta Maria Pontim; PALMA, Rute Cristina Domingos da. Resolução de problemas: algumas reflexões em educação matemática.124p. Cuiabá: EdUFMT, 2013. DILLENBOURG, P. What do you mean by collaborative learning.In: DILLENBOURG, P. (Ed.). Collaborative learning: Cognitive and Computational Approaches. Oxford: Elsevier, 1999. P.1-19.

DILLENBOURG, P. et al. The evolution of research on collaborative learning. In: SPADA, E.; REIMAN, P. (Ed.). Learning in Humans and Machine: Towards an interdisciplinary learning science. Oxford: Elsevier, 1996. p. 189-211.

LUCENA, Marisa. Um modelo de escola aberta na Internet: Kidlink no Brasil. Rio de Janeiro: Brasport, 1997 PAAS, Leslie Christine: A Integração da Abordagem Colaborativa à Tecnologia Internet para Aprendizagem Individual e Organizacional no PPGEP. Dissertação de Mestrado, Florianópolis, UFSC, 1999.

SKOVSMOSE, Ole. Educação Matemática Crítica: a questão da democracia. Campinas: Papirus, 2005. SANTOS, João Ricardo Viola Dos; BARBOSA, Edson Pereira; LINARDI, Patrícia Rosana. Formação de professores de matemática e atividades baseadas em categorias do cotidiano. VIDYA, v. 38, n. 1, p. 39-57, jan./jun., 2018-Santa Maria, 2018.

VYGOTSKY, Lev Semenovitch. A Formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Art Med, 1998.
Publicado
08/11/2021
Como Citar

Selecione um Formato
LOPES, Sibeli; DARSIE, Marta Maria Pontim. Trabalhar com Resolução Colaborativa de Problemas em Grupos em Tempos de Distanciamento Social: Jamboard e sua Possibilidade. In: ANAIS PRINCIPAIS DO SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO (SEMIEDU), 29. , 2021, Cuiabá. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2021 . p. 1014-1023. ISSN 2447-8776.