Computação e Eu: Uma Proposta de Educação em Computação para o Sexto Ano do Ensino Fundamental II

  • Bianca Santana UEFS
  • Luis Araújo UEFS
  • Roberto Bittencourt UEFS

Resumo


Habilidades relacionadas à computação são cada vez mais necessárias à vida contemporânea. Isto faz com que educadores considerem o ensino de computação desde as séries iniciais da educação básica. Para tanto, além da necessidade de definir referenciais curriculares, é preciso desenvolver materiais didáticos apropriados à idade destes estudantes e à realidade brasileira. Este artigo descreve uma proposta de um livro didático de computação para o sexto ano do Ensino Fundamental II, que busca integrar conceitos fundamentais da ciência da computação, domı́nio de tecnologias e habilidades de pensamento computacional. Parte dos materiais desenvolvidos foram aplicados preliminarmente com estudantes do sexto ano de uma escola pública estadual. Os resultados sugerem que o livro mostrou-se adequado ao público-alvo, garantindo a imersão dos estudantes no mundo da tecnologia da informação.

Referências

Bell, T., Alexander, J., Freeman, I., and Grimley, M. (2009). Computer science unplug- ged: School students doing real computing without computers. The New Zealand Journal of Applied Computing and Information Technology, 13(1):20–29.

Bell, T., Witten, I. H., and Fellows, M. (1998). Computer Science Unplugged... off-line activities and games for all ages.

Brennan, K. (2013). Learning computing through creating and connecting. Computer, 46(9):52–59.

CIEB (2018). Currı́culo de Tecnologia e Computação da Educação Infantil ao Ensino Fundamental.

CSTA and ACM (2016). CSTA K–12 Computer Science Standards. The National Acade- mies Press, Washington, DC.

Hazzan, O., Gal-Ezer, J., and Blum, L. (2008). A model for high school computer science education: The four key elements that make it! In Proceedings of the 39th Technical Symposium on Computer Science Education, pages 281–285, New York, NY. ACM.

McNerney, T. S. (2004). From turtles to tangible programming bricks: explorations in physical language design. Personal and Ubiquitous Computing, 8(5):326–337.

Papert, S. and Solomon, C. (1971). Twenty things to do with a computer. Educational Technology Magazine.

Resnick, M., Maloney, J., Monroy-Hernández, A., Rusk, N., Eastmond, E., Brennan, K., Millner, A., Rosenbaum, E., Silver, J., Silverman, B., et al. (2009). Scratch: Program- ming for all. Communications of the ACM, 52(11):60–67.

Royal Society (2012). Shut down or restart? The way forward for computing in UK schools. The Royal Society, London.

Santos, P. S., Araujo, L. G. J., and Bittencourt, R. A. (2018). A Mapping Study of Com- putational Thinking and Programming in Brazilian K-12 Education. In 2018 IEEE Frontiers in Education Conference (FIE), pages 1–8. IEEE.

SBC (2017). Referenciais de Formação em Computação: Educação Básica. http://www.sbc.org.br/files/ ComputacaoEducacaoBasica-versaofinal-julho2017.pdf.

Seehorn, D., Carey, S., Fuschetto, B., Lee, I., Moix, D., O’Grady-Cunniff, D., Owens, B. B., Stephenson, C., and Verno, A. (2011). CSTA K–12 Computer Science Stan- dards: Revised 2011. Technical report, CSTA/ACM, New York, NY, USA. 104111.

The College Board (2017). AP Computer Science Principles Course and Exam Descrip- tion. College Board.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking. Communications of the ACM, 49(3):33–35.
Publicado
12/07/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SANTANA, Bianca; ARAÚJO, Luis ; BITTENCOURT, Roberto . Computação e Eu: Uma Proposta de Educação em Computação para o Sexto Ano do Ensino Fundamental II. In: WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO (WEI), 27. , 2019, Belém. Anais do XXVII Workshop sobre Educação em Computação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, july 2019 . p. 21-30. ISSN 2595-6175. DOI: https://doi.org/10.5753/wei.2019.6613.