Investigação de Novas Estratégias para o Ensino de Bioquímica Estrutural por meio de Realidade Aumentada

  • Alan Ferreira Alves UFPB
  • Cícero Francisco Bezerra Felipe UFPB
  • Liliane S. Machado UFPB

Resumo


Este estudo buscou investigar as dificuldades dos alunos da disciplina Bioquímica Estrutural e a utilização de tecnologias de realidade aumentada como apoio no processo de aprendizagem. O trabalho ocorreu em três fases: 1) aplicação de questionário identificando as dificuldades dos alunos com a disciplina; 2) desenvolvimento de um protótipo com tecnologia de realidade aumentada; 3) uso do protótipo e aplicação de questionário acerca dos benefícios identificados com a tecnologia de RA no processo de aprendizado. Verificou-se que uma das maiores dificuldades dos alunos consistiu na a visualização espacial de biomoléculas e que a criação de um aplicativo baseado em RA poderia ser uma ferramenta importante no processo de aprendizagem na disciplina em questão.

Referências

Alcântara, N.; Vieira, A. (2015) “Elaboração e utilização de um aplicativo como ferramenta no ensino de Bioquímica: carboidratos, lipídios, proteínas e ácidos nucleicos”. Revista de Ensino de Bioquímica 13(3): 54-72.

Andrade, R.S.B.; Silva, A.F.S.; Zierer, M.S. (2017) “Avaliação das dificuldades de aprendizado em Bioquímica dos discentes da Universidade Federal do Piauí”. Revista de Ensino de Bioquímica 15(1): 24-39. Sociedade Brasileira de Bioquimica e Biologia Molecular – SBBq. DOI:10.16923/reb.v15i1.690.

Diniz, C. N.; Ol, G.O. (2006) “O uso da tecnologia da informação entre universitários” In: 7º ENANCIB – Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação.

Garzón, J. C. V; Magrini, M. L; Costa, C; Galembeck, E. (2014) “Metodologias inovadoras: Realidade aumentada no ensino de vias metabólicas”. Revista de Ensino de Bioquímica, 12(2): 128-143.

Mitre, S. et al. (2008) “Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais”. Ciência Saúde Coletiva 13(2): 2133-44.

Nelson, D. L.; Cox, M. M. (2014), Princípios de Bioquímica de Lehninger, Artmed, 6ª Edição.

Lima, E. F. (2017) “O Uso das TICs e da Pesquisa como Recursos Pedagógicos no Ensino de Bioquímica para o Curso de Licenciatura em Química”. Revista de Graduação USP, 2(2): 115-120.

Pasquali, L. (2011), Psicometria: Teoria dos testes na psicologia e educação, Vozes, 4ª Edição.

Rezende, F. (2000) “As Novas Tecnologias na Prática Pedagógica sob A Perspectiva Construtivista”. Revista Ensaio 2(1):70-87.

Souza, F. N. (2006) “Perguntas na aprendizagem de Química no Ensino Superior”. [Dissertação]. Universidade de Aveiro, Aveiro, 2006.

Tori, R.; Hounsell, M.S. (2018), Introdução a Realidade Virtual e Aumentada, 1ª edição.

Yokaichiya, D. K.; Galembeck, E.; Torres, B. B. (2004) “O que alunos de diferentes cursos procuram em disciplinas extracurriculares de bioquímica”. Revista Brasileira de Ensino de Bioquímica e Biologia Molecular 1:E1-E8.

Zeni, A.L.B. (2010) “Conhecimento prévio para a disciplina de bioquímica em cursos da área da saúde da Universidade Regional de Blumenau-SC”. Revista de Ensino de Bioquímica 2(1):B1-B14.
Publicado
02/12/2019
Como Citar

Selecione um Formato
ALVES, Alan Ferreira; FELIPE, Cícero Francisco Bezerra; MACHADO, Liliane S.. Investigação de Novas Estratégias para o Ensino de Bioquímica Estrutural por meio de Realidade Aumentada. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4. , 2019, Recife. Anais do IV Congresso sobre Tecnologias na Educação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, dec. 2019 . p. 11-19. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8871.