A Comunicação, a Colaboração e o Diálogo pela Web: uma Evidência

  • José Florêncio Rodrigues Júnior UNB
  • Sonia Carvalho Leme Moura Véras IFB

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar a percepção de professores e alunos de cursos virtuais em relação à comunicação e à colaboração como fatores favorecedores da construção do diálogo entre alunos pela modalidade a distância. A metodologia de pesquisa seguiu o formato híbrido, por meio da coleta de percepções, sendo utilizados dois instrumentos: um questionário para tutores e uma entrevista semiestruturada com alunos. Como referencial teórico foram analisadas as contribuições de Vygotsky, Maçada/Tijiboy, Palloff/Pratt e Freire. Através da análise dos resultados foi percebido que a colaboração entre alunos por meio de estratégias de interação como fórum, wiki, aprendizagem baseada em problemas e estudos de caso podem contribuir para a dialogicidade que gera consequentemente a retenção e certificação de alunos nos cursos e para a construção de novos conhecimentos. Compartilhar conhecimentos e construir coletivamente foram as duas grandes vantagens evidenciadas pelos depoimentos.

Referências

BOOTH, S. e HULTÉN, M. Research on networked learning: An overview. In: GOODYEAR, P. , BANKS, S., HODGSON, V E.e McCONNELL, D. Advances in research on networked learning. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2004.

DOTTA, S. Aprendizagem no Presencial e a Distância. São Paulo: Papirus 2006.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 1. ed. Campinas: Papirus, 2007.

MAÇADA, D. L. e TIJIBOY, A.V. Aprendizagem Cooperativa em ambientes telemáticos. IV Congresso RIBIE, 1998.

MAGALHÃES, A. M C. Aprendizagem colaborativa enquanto estratégia para promoção da atenção dos alunos. Universidade de Lisboa, 2014.

MORIGI, V. J.; PAVAN, C. Tecnologias de Informação e Comunicação: novas sociabilidades nas bibliotecas universitárias. In: Ciência da Informação, Brasilia, v 33, n 1, p 117 a 125, jan/abr 2004.

NICOLACI-DA-COSTA, A. M. “Sociabilidade virtual: separando o joio do trigo”. In: Psicologia & Sociedade, vol 17, n 2, p 50 a 57, mai/ago 2005.

PALMIERI, M. W. A. Cooperação, competição e individualismo: Uma análise microgenética de contextos de desenvolvimento na pré-escola. Tese de Doutorado, Universidade de Brasília-DF, Brasília - Distrito Federal, 2003.

PALLOFF, R. M.; PRATT. O instrutor online: estratégias para a excelência profissional. Porto Alegre: Penso Editora, 2013.

PALMIERI, M. W., & BRANCO, A. U. Cooperação, competição e individualismo em uma perspectiva sócio-cultural construtivista.In: Psicologia Reflexão & Crítica, 17(2), 189-198, 2004.

SIMMEL, G. Questões Fundamentais da Sociologia: indivíduo e sociedade. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

Sousa, C. A. de M. LIMA, D. M. S. FONTE-BOA, F. Jovens universitários de Licenciatura e a EAD em seus cursos presenciais. In: Juventudes e Tecnologias- sociabilidades e aprendizagens. Brasília: Liber Livro, 2015.

TEIXEIRA, A. Cultura e tecnologia. Rio de Janeiro: FGV/Instituto de Documentação, 1971.

SARAIVA, T. Educação a distância no Brasil: lições da história. In: Em Aberto, Brasília, DF, v. 16, n. 70, p. 17-27, 1996.

SÍVERES, L. BALLUZ, E. H. A. S. Diálogos: desafios e possibilidades para (re)pensar a prática docente. In: Diálogo – um princípio pedagógico. Capítulo 3. Brasília: Liber livro, 2016.

VÉRAS, S. C. L. M., RODRIGUES JR., J. F. Aprendizagem em grupo no ambiente virtual. In: Revista Poisson, cap. XV, volume 6, p. 104-111. 2018.

VYGOTSKY, M. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.
Publicado
02/12/2019
Como Citar

Selecione um Formato
RODRIGUES JÚNIOR, José Florêncio; VÉRAS, Sonia Carvalho Leme Moura. A Comunicação, a Colaboração e o Diálogo pela Web: uma Evidência. In: CONGRESSO SOBRE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO (CTRL+E), 4. , 2019, Recife. Anais do IV Congresso sobre Tecnologias na Educação. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, dec. 2019 . p. 146-154. DOI: https://doi.org/10.5753/ctrle.2019.8885.