Design de Jogos Digitais Terapêuticos por Usuários Finais com Transtornos Mentais Mediado por Agentes Inteligentes

  • Paula Souza UFSCar
  • Vânia Neris UFSCar

Resumo


O Laboratório de Interação Flexível e Sustentável está construindo uma ferramenta que visa permitir o desenvolvimento de jogos por usuários finais. A ferramenta não foi desenvolvida com finalidade terapêutica, porém foi aplicada com pacientes do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas de São Carlos - SP. Essa aplicação foi tutorada por agentes humanos (profissionais da computação e terapeutas do CAPS-AD), que observaram potencial pesquisa no sentido de analisar o seu reflexo terapêutico nos pacientes. Dentro desse contexto, o objetivo deste trabalho consiste em investigar o design de jogos digitais terapêuticos por usuários finais com transtornos mentais. Após os resultados dessa investigação, buscar-se-a propor uma solução para apoiar os usuários finais com transtornos mentais a fazerem design e programarem jogos digitais terapêuticos, sem a necessidade da presença física de profissionais da computação. O trabalho também busca investigar se o ato de construir jogos pode de fato auxiliar no tratamento dos pacientes. Tendo como foco os objetivos propostos, buscas na literatura estão sendo realizadas para identificar o estado da arte relativo ao tema. Paralelamente, uma pesquisa utilizando o método de pesquisa-ação será aplicada, visando identificar as dificuldades dos usuários finais (pacientes) em construir o design e implementar jogos digitais terapêuticos. Após análise qualitativa dos dados levantados, uma solução será proposta e a mesma será avaliada por meio de um estudo de caso.

Palavras-chave: Design, Jogos Digitais Terapêuticos, Agentes Inteligentes, Desenvolvimento por Usuário Final.

Referências

Nathan Balasubramanian, Brent Wilson, and Krzysztof Cios. 2006. Innovative Methods of Teaching Science and Engineering in Secondary Schools. (2006). http://source.ucdenver.edu/ilt_publications/22

B. R. Barricelli, F. Cassano, D. Fogli, and A. Piccinno. 2018. End-user development, end-user programming and end-user software engineering: A systematic mapping study. Journal of Systems and Software 149 (March 2018), 101–137. https://doi.org/10.1016/j.jss.2018.11.041

Liriane Soares de Araújo Camargo and Alex Jose Fazani. 2014. Explorando o Design Participativo como Prática de Desenvolvimento de Sistemas de Informação. 5, 1 (2014), 138–150. https://doi.org/10.11606/issn.2178-2075.v5i1p138-150

L. Carro and F. R. Wagner. 2016. Desafios para a computação pervasiva no futuro cenário tecnológico. In Grandes desafios computação no Brasil 2006-2016. Campinas, SP. http://www.ic.unicamp.br/~cmbm/desafios_SBC/Carro_Wagner.pdf

Franco Eusébio Garcia. 2019. An Inclusive End-User Development Framework for Tailorable Games. Tese Doutorado em Ciência da Computação, Departamento de Computação, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos, SP. 321 pages.

Franco Eusébio Garcia, Kamila Rios da Hora Rodrigues, and Vânia Paula de Almeida Neris. 2016. An Interaction Modeling Language for Therapeutic Applications. In Proceedings of the 15th Brazilian Symposium on Human Factors in Computer Systems (IHC ’16). ACM, 32:1–32:10. https://doi.org/10.1145/3033701.3033733

D. O. Lemes. 2014. Serious games - jogos e educação. http://www.abrelivros.org. br/home/index.php/bienal-2014/resumos-e-fotos/5647-primeiro-resumo

H. Lieberman, F. Paternó, M. Klann, and V. Wulf. 2006. End-User Development: An Emerging Paradigm. In End User Development, Henry Lieberman, Fabio Paternò, and Volker Wulf (Eds.). Springer Netherlands, Dordrecht, 1–8. https://doi.org/10.1007/1-4020-5386-X_1

F. Lucchese and B. Ribeiro. 2009. Conceituação de jogos digitais. (2009). http://www.dca.fee.unicamp.br/~martino/disciplinas/ia369/trabalhos/t1g3.pdf

S. Mader, G. Levieux, and S. Natkin. 2016. A Game Design Method for Therapeutic Games. In 2016 8th International Conference on Games and Virtual Worlds for Serious Applications (VS-GAMES) (2016-09). 1–8. https://doi.org/10.1109/VSGAMES.2016.7590333

T. MCGraw, K. Burdette, and K. Chadwick. 2005. The effects of a consumeroriented multimedia game on the reading disorders of children with adhd. (2005).

Michael J. Muller. 2002. The Human-computer Interaction Handbook. L. Erlbaum Associates Inc., Hillsdale, NJ, USA, 1051–1068. http://dl.acm.org/citation.cfm?id=772072.772138

Michael J. Muller, Jean Hallewell Haslwanter, and Tom Dayton. 1997. Participatory Practices in the Software Lifecycle. In Handbook of Human-Computer Interaction (Second Edition), Marting G. Helander, Thomas K. Landauer, and Prasad V. Prabhu (Eds.). North-Holland, Amsterdam, 255–297.

P. M. Souza. 2018. Abordagem para o Design de Jogos Digitais Terapêuticos. 115p. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, SP.

P. M. d. Souza, K. R. d. H. Rodrigues, F. E. Garcia, and V. P. d. A. Neris. 2018. Towards a Semiotic-Based Approach to the Design of Therapeutic Digital Games. In Digitalisation, Innovation, and Transformation (IFIP Advances in Information and Communication Technology), Kecheng Liu, Keiichi Nakata, Weizi Li, and Cecilia Baranauskas (Eds.). Springer International Publishing, 53–62.

Scott Stiefel. 2018. ’The Chatbot Will See You Now’: Mental Health Confidentiality Concerns in Software Therapy. SSRN Scholarly Paper ID 3166640. Social Science Research Network, Rochester, NY. https://papers.ssrn.com/abstract=3166640

C. M. d. S. Tibes, J. D. Dias, and S. H. Zem-Mascarenhas. 2014. Aplicativos móveis desenvolvidos para a área da saúde no Brasil: revisão integrativa da literatura. Revista Mineira de Enfermagem (2014), 471–486. https://doi.org/10.5935/1415-2762.20140035

David Tripp. 2005. Action research: a methodological introduction. Educação e Pesquisa 31, 3 (Dec. 2005), 443–466. https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009

M. Won, O. Stiemerling, and V Wulf. 2006. Component-Based Approaches to Tailorable Systems. In End User Development, F.; WULF V. LIEBERMAN, H.; PATERNÒ (Ed.). Springer Netherlands, p. 115–141
Publicado
11/10/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SOUZA, Paula; NERIS, Vânia. Design de Jogos Digitais Terapêuticos por Usuários Finais com Transtornos Mentais Mediado por Agentes Inteligentes. In: WORKSHOP DE TESES E DISSERTAÇÕES - DOUTORADO - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS (IHC), 18. , 2019, Vitória. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 158-161. ISSN 2177-9384. DOI: https://doi.org/10.5753/ihc.2019.8421.