Mapeamento Sistemático dos Artigos do Estado da Arte sobre Experimentos com Pensamento Computacional no Ensino Básico

Resumo


O Pensamento Computacional é uma importante habilidade para o século XXI, por isso pode ser de imensa ajuda para o cumprimento do Desafioda SBC de levar conhecimento universal e participativo a todo cidadão brasileiro. O objetivo deste artigo é realizar um Mapeamento Sistemático da Literatura (MSL) de artigos do estado da arte sobre experimentos com Pensamento Computacional no Ensino Básico. Foram selecionados 430 artigos depois dos critérios de inclusão e exclusão, de 5494 artigos obtidos. Os resultados mostram uma variedade de disciplinas em que os estudos são realizados, assim como vários materiais, testes utilizados e poucos artigos fora do eixo da Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

Palavras-chave: Ensino Básico, Experimentos, Pensamento Computacional

Referências

BA, K. and Charters, S. (2007). Guidelines for performing systematic literature reviews in software engineering. 2.

Barry, P. (2006). On integer-sequence-based constructions of generalized pascal triangles, j. integer sequences. Journal of integer sequences, 9.

Bers, M. U. (2012). Designing digital experiences for positive youth development: From playpen to playground. Oxford University Press.

Brackmann, C. P. (2017). Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica.

Brasil (2017). Infraestrutura: Equipamentos, internet e condições gerais.

CEIE (2018). Comissão especial de informática na educação.

Chipman, H. E., Rodríguez, F. J., and Boyer, K. E. (2019). "i impressed myself with how confident i felt": Reflections on a computer science assessment for k-8 teachers. In Proceedings of the 50th ACM Technical Symposium on Computer Science Education, SIGCSE ’19, page 1081–1087, New York, NY, USA. Association for Computing Machinery.

CIEB (2016). Centro de inovação para a educação brasileira.

Cuny, J., Snyder, L., and Wing, J. M. (2010). Demystifying computational thinking for non-computer scientists. Unpublished manuscript in progress, referenced in http://www.cs.cmu.edu/CompThink/resources/TheLinkWing.pdf.

de França, R. and Tedesco, P. (2015). Explorando o pensamento computacional no ensino médio: do design à avaliação de jogos digitais. In Anais do XXIII Workshop sobre Educação em Computação, pages 61–70. SBC.

de Freitas, K. A., de Almeida Vilela, B., Ladeira, M. B., and de Araújo Carvalho, T. (2017). Gerenciamento de processo de negócio e seu impacto no desempenho organizacional: Uma revisão da literatura. ANAIS SIMPAC, 7(1).

de Oliveira, M., de Souza, A., Ferreira, A., and Barreiros, E. (2014). Ensino de lógica de programação no ensino fundamental utilizando o scratch: um relato de experiência. In Anais do XXII Workshop sobre Educação em Computação, pages 239–248. SBC

de Souza, F. F. and Nunes, M. A. S. N. (2019). Práticas e resultados obtidos na aplicação do pensamento computacional desplugado no ensino básico: Um mapeamento sistemático. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE), volume 30, page 289.

França, R. and Tedesco, P. (2017). Pensamento computacional sob a perspectiva de licenciandos em computação. In Anais do Workshop de Informática na Escola, volume 23, page 795

Kale, U. and Yuan, J. (2021). Still a new kid on the block? computational thinking as problem solving in code.org. Journal of Educational Computing Research, 59(4):620– 644.

Korkmaz, Ö., Çakir, R., and Özden, M. Y. (2017). A validity and reliability study of the computational thinking scales (cts). Computers in human behavior, 72:558–569.

MEC (2019). Base nacional comum.

Mecca, G., Santoro, D., Sileno, N., and Veltri, E. (2021). Diogene-ct: tools and methodologies for teaching and learning coding. International Journal of Educational Technology in Higher Education, 18(1).

OECD (2020). What Students Learn Matters

Papert, S., Solomon, C., Soloway, E., and Spohrer, J. (1971). Twenty things to do with a computer. Cambridge, MA.

Petersen, K., Feldt, R., Mujtaba, S., and Mattsson, M. (2008). Systematic mapping studies in software engineering. In 12th International Conference on Evaluation and Assessment in Software Engineering (EASE) 12, pages 1–10.

Raabe, A., Santana, A. L. M., Ellery, N., and Gonçalves, F. (2017). Um instrumento para diagnóstico do pensamento computacional. In Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, volume 6, page 1172.

Relkin, E., de Ruiter, L., and Bers, M. (2021). Learning to code and the acquisition of computational thinking by young children. Computers and Education, 169.

Rich, P., Mason, S., and O’Leary, J. (2021). Measuring the effect of continuous professional development on elementary teachers’ self-efficacy to teach coding and computational thinking.

Rodrigues, S., Aranha, E., and Silva, T. R. (2018). Computação desplugada no ensino de programação: Uma revisão sistemática da literatura. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE), volume 29, page 417.

Román-González, M., Pérez-González, J.-C., and Jiménez-Fernández, C. (2017). Which cognitive abilities underlie computational thinking? criterion validity of the computational thinking test. Computers in human behavior, 72:678–691.

Romero, M. (2016). De l’apprentissage procédural de la programmation à l’intégration interdisciplinaire de la programmation créative. Formation et profession: revue scientifique internationale en éducation, 24(1):87–89.

Romero, M., Vallerand, V., and Nunes, M. (2019). Almanaque para popularização de ciência da computação série 12: Guia pedagógico e tecnológico; volume 1: Atividades tecnocriativas para crianças do século 21. ed. 1.

Rowe, E., Almeda, M., Asbell-Clarke, J., Scruggs, R., Baker, R., Bardar, E., and Gasca, S. (2021). Assessing implicit computational thinking in zoombinis puzzle gameplay. Computers in Human Behavior, 120.

SBC (2015). Grandes desafios da pesquisa em computação no brasil – 2006 – 2016.

SBC (2018). Sociedade brasileira de computação.

Serin, O., Serin, N. B., and Saygılı, G. (2010). Developing problem solving inventory for children at the level of primary education (psic). Elementary Education Online, 9(2).

Silva, I. et al. (2018). Almanaque para popularização de ciência da computação. série 6: Metodologia científica e tecnológica; volume 7: Mapeamento sistemático - parte 1.

Wiebe, E., Williams, L. A., Yang, K., and Miller, C. S. (2003). Computer science attitude survey. Technical report, North Carolina State University. Dept. of Computer Science.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking. Commun. ACM, 49(3):33–35.

Yagci, M. (2019). A valid and reliable tool for examining computational thinking skills. Education and Information Technologies, 24(1):929–951.
Publicado
22/11/2021
Como Citar

Selecione um Formato
SILVA, Luís Antônio dos Santos; NUNES, Maria Augusta Silveira Netto. Mapeamento Sistemático dos Artigos do Estado da Arte sobre Experimentos com Pensamento Computacional no Ensino Básico. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 32. , 2021, Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2021 . p. 976-988. DOI: https://doi.org/10.5753/sbie.2021.217762.