Modelo para Representação do Conhecimento em Pensamento Computacional

Resumo


O Pensamento Computacional (PC) é trabalhado em diversos níveis de ensino por profissionais de diferentes áreas, que buscam desenvolver os conceitos e habilidades relacionados ao tema desde os primeiros anos de ensino. Entretanto, seu uso resulta em divergências quanto à padronização de tarefas, conceitos e habilidades do PC. Uma possível solução é modelar os conceitos do PC e disponibilizá-los como dados abertos ligados. Desta forma, foi criado um modelo de conhecimento baseado em ontologias para representar e integrar múltiplas perspectivas de autores sobre PC, a fim de prover uma forma de padronizar as diversas definições existentes. O modelo foi testado em cenários típicos do PC, mostrando-se capaz de representar pontos de vista de diferentes autores e de vincular recursos de diferentes naturezas de acordo com suas finalidades. Como parte do objetivo, o modelo de conhecimento foi disponibilizado de forma aberta para uso pela comunidade.

Palavras-chave: Pensamento Computacional, ontologias, dados abertos ligados

Referências

Alcantara, W., Bandeira, J., Barbosa, A., Lima, A., Ávila, T., Bittercourt, I., and Isotani, S. (2015). Desafios no uso de dados abertos conectados na educação brasileira. In Anais do IV Workshop de Desafios da Computação aplicada à Educação, pages 11– 20. SBC, SBC

Azevedo, A., Araújo, C., Henriques, P. R., Osório, A., Gomes, M., and Valente, A. (2019). Micas, a web platform to support teachers of computing at school. Challenges, pages 625–641.

Bandeira, J., Ávila, T., Alcantara, W., Sobrinho, A., Bittencourt, I. I., and Isotani, S. (2015). Dados abertos conectados para a educação. Jornada de Atualização em Informática na Educação, 4(1):47–69.

Bell, T., Alexander, J., Freeman, I., and Grimley, M. (2009). Computer science unplugged: School students doing real computing without computers. The New Zealand Journal of Applied Computing and Information Technology, 13(1):20–29.

Berners-Lee, T. (2006). Linked data. https://www.w3.org/DesignIssues/LinkedData. [On-line; acessado em 28-novembro-2020].

Blikstein, P. (2018). Maker movement in education: History and prospects. In Handbook of Technology Education, pages 419–437. New York City.

Brennan, K. and Resnick, M. (2012). New frameworks for studying and assessing the development of computational thinking. In Proceedings of the 2012 annual meeting of the American educational research association, Vancouver, Canada, volume 1, page 25. American Educational Research Association.

Denning, P. and Tedre, M. (2019). Computational Thinking. Cambridge, Massachusetts, United States: MIT Press.

Guarino, N. (1998). Formal ontology in information systems: Proceedings of the first international conference (FOIS’98), June 6-8, Trento, Italy, volume 46. IOS press, Amsterdam.

Isotani, S. and Bittencourt, I. I. (2015). Dados Abertos Conectados: Em busca da Web do Conhecimento. Novatec Editora, São Paulo.

Silva Junior, B. A. d. (2020). Ggasct: bringing formal methods to the computational thinking. Master’s thesis, Universidade Federal de Pelotas.

Silva Junior, B. A. d., Cavalheiro, S. A. d. C., and Foss, L. (2017). A última árvore: exercitando o pensamento computacional por meio de um jogo educacional baseado em gramática de grafos. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE), pages 735–744.

Silva Junior, B. A. d., Cavalheiro, S. A. d. C., and Foss, L. (2019). Revisitando um jogo educacional para desenvolver o pensamento computacional com gramática de grafos. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE), volume 30, page 863.

Silva Junior, B. A. d., Cavalheiro, S. A. d. C., Foss, L., Pernas, A. M. P., and Garcez, A. V. (2021). Pact: A citizen science project for computing education. In 2021 IEEE Frontiers in Education Conference (FIE), pages 1–9. IEEE, IEEE.

Uyi Idehen, K. (2019). What is the linked open data cloud, and why is it im-portant? [link]. [Online; acessado em 1-novembro-2021].

Wing, J. (2011). Research notebook: Computational thinking — what and why. The link magazine, 6:20–23.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking. Communications of the ACM, 49(3):33–35.
Publicado
16/11/2022
Como Citar

Selecione um Formato
GARCEZ, Ândrea V.; S. JUNIOR, Braz A.; PERNAS, Ana M.; CAVALHEIRO, Simone A. da C.; FOSS, Luciana. Modelo para Representação do Conhecimento em Pensamento Computacional. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 33. , 2022, Manaus. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2022 . p. 1355-1366. DOI: https://doi.org/10.5753/sbie.2022.225027.