Pensar e Vestir: Jogo Digital Educacional para o Desenvolvimento do Pensamento Computacional

  • Matheus Soppa Geremias UDESC / UFPR
  • Taynara Cerigueli Dutra IFPR
  • Eleandro Maschio UTFPR
  • Isabela Gasparini UDESC / UTFPR

Resumo


O Pensamento Computacional (PC) pode auxiliar no desenvolvimento de habilidades cognitivas. Na Educação, há também as questões de inclusão e acessibilidade, como para crianças com Deficiência Intelectual (DI). Os jogos digitais educacionais (JDE) são uma forma de trabalhar com o PC. Com base nesse cenário, o presente artigo apresenta a criação de um JDE, intitulado Pensar e Vestir, que trabalha com os quatro pilares de PC ao abordar o processo de escolha de roupas e o ato de vesti-las. O desenvolvimento seguiu a metodologia de Design Simples e contou com a participação de um grupo multidisciplinar. Como resultado, este JDE possui duas fases com oito situações cada. Além disso, o jogo foi avaliado por estudantes e também pelo público-alvo.

Referências

AAIDD (2018). Defining criteria for intellectual disability.

Alencar, L., Pessoa, M., and Pires, F. (2019). Looking for pets: um jogo de estratégia para o desenvolvimento do pensamento computacional. Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 8(1):1251.

Alencar, L., Pires, F., and Pessoa, M. (2020). Criação de um jogo para desenvolver o pensamento computacional percorrendo caminhos eulerianos. In Anais do XXVIII Workshop sobre Educação em Computação, pages 111–115, Porto Alegre, RS, Brasil. SBC.

Anastasiadis, T., Lampropoulos, G., and Siakas, K. (2018). Digital game-based learning and serious games in education. International Journal of Advances in Scientific Research and Engineering (IJASRE), ISSN:2454-8006, DOI: 10.31695/IJASRE, 4(12):139–144.

Brackmann, C. P. (2017). Desenvolvimento do pensamento computacional através de atividades desplugadas na educação básica. PhD thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS, Porto Alegre.

da Silva Leite, P. and de Mendonça, V. G. (2013). Diretrizes para game design de jogos educacionais. In SBGames, Art Design Track, pages 132–141. SBC.

Duarte, R. C. B. (2018). Deficiência intelectual na criança. Residência Pediátrica, 8:17–25.

Dutra, T. C. (2022). Jogo digital educacional para desenvolvimento do pensamento computacional para crianças neurotípicas e com deficiência intelectual. Master’s thesis, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville.

Dutra, T. C., Felipe, D., Gasparini, I., and Maschio, E. (2021). A systematic mapping of guidelines for the development of accessible digital games to people with disabilities. In Antona, M. and Stephanidis, C., editors, Universal Access in Human-Computer Interaction. Design Methods and User Experience, pages 53–70, Cham. Springer International Publishing.

Felipe, D. (2021). Desenvolvimento do pensamento computacional por meio de um jogo digital educacional inspirado na vida real.

Ferreira, A. E. G. (2022). Implementação e avaliação de um jogo digital educacional para o desenvolvimento do pensamento computacional de estudantes do ensino fundamental i.

França, R., Silva, W., and Amaral, H. (2012). Ensino de ciência da computação na educação básica: Experiências, desafios e possibilidades. In XX Workshop sobre Educação em Computação, volume 4.

Gee, J. P. (2003). What video games have to teach us about learning and literacy. Palgrave Macmillan, NY, USA.

Ke, X. and Liu, J. (2015). Deficiência intelectual. IACAPAP e-Textbook of Child and adolescent mental health (Edição em Português).

Liukas, L. (2015). Hello Ruby: adventures in coding. Macmillan, 1 edition.

Malaquias, F., Jr., E. L., Cardoso, A., Santos, C., and Pacheco, M. (2012). Virtualmat: um ambiente virtual de apoio ao ensino de matemática para alunos com deficiência mental. Revista Brasileira de Informática na Educação, 20(2):17.

Martins, D. J. S. and Oliveira, F. C. S. (2023). Pensamento computacional para crianças por meio do projeto de extensão academia hacktown. Cadernos CEDES, 43(120):33–44.

Mattos, M., Araújo, L., Silveira, H., Schlögl, L., Giovanella, G., Santos, B., Fronza, L., Zucco, F., Hein, N., Oliveira, G., Cunha, K., and Sartori, A. (2018). Uma pesquisa-ação sobre o desenvolvimento do pensamento computacional com crianças. In Anais do XXIV Workshop de Informática na Escola, pages 421–429, Porto Alegre, RS, Brasil. SBC.

Mattos, M., Kohler, L., Zucco, F., Wuo, A., Santos, B., Tridapalli, J., Silveira, H., Fronza, L., Giovanella, G., Largura, L., Melo, J., Kohls, A., and Wessling, R. (2019). Furbot móvel: um jogo para o ensino do pensamento computacional. Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 8(1):1294.

Menezes, P. B., Moreira, , and Vicari, R. M. (2018). Pensamento Computacional. UFRGS, 2 edition.

Michael, D. R. and Chen, S. L. (2006). Serious Games: Games that Educate, Train and Inform. Thomson Course Technology.

Oliveira, A. T. d., Saddy, B. S., Mograbi, D. C., and Coelho, C. L. M. (2015). Jogos eletrônicos na perspectiva da avaliação interativa: ferramenta de aprendizagem com alunos com deficiência intelectual. Neuropsicologia Latinoamericana, 7:28 – 35.

Prieto, L. M., Trevisan, M. d. C. B., Danezi, M. I., and Falkembach, G. M. (2005). Uso das tecnologias digitais em atividades didáticas nas séries iniciais. RENOTE, 3(1).

Savi, R. and Ulbricht, V. R. (2008). Jogos digitais educacionais: Benefícios e desafios. RENOTE, 6(1).

Schell, J. (2008). The Art of Game Design: A Book of Lenses. Elsevier.

Schroeder, R. B. (2017). Wobu-bble jogo sério para o equilíbrio dinâmico de pacientes com hemiparesia. Master’s thesis, Universidade do Estado de Santa Catarina, Joinville.

Sharp, H., Rogers, Y., and Preece, J. (2019). Interaction Design: Beyond HumanComputer Interaction. John Wiley Sons, IN, USA.

Silva, F., Oliveira, F., Soares, E., Pereira, T., Sodre, E., Borges, G., Santos, J., and Ferreira, E. (2020). Potencializa 3d: jogo para o ensino de atividades matemáticas básicas a discentes com deficiência intelectual. In Anais do XXXI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, pages 431–440, Porto Alegre, RS, Brasil. SBC.

Tédde, S. (2012). Crianças com deficiência intelectual. Master’s thesis, Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Americana.

von Wangenheim, C. G. and von Wangenheim, A. (2012). Ensinando Computação com Jogos. Bookess Editora, Florianópolis, SC.

Wing, J. (2006). Computational thinking. Communications of the ACM, 49(3):33–35.

Wing, J. (2016). Progress in computational thinking, and expanding the hpc community. Communications of the ACM, 59(7):10–11.

Zyda, M. (2005). From visual simulation to virtual reality to games. IEEE Computer Society, 38(9):25–32.
Publicado
06/11/2023
Como Citar

Selecione um Formato
GEREMIAS, Matheus Soppa; DUTRA, Taynara Cerigueli; MASCHIO, Eleandro; GASPARINI, Isabela. Pensar e Vestir: Jogo Digital Educacional para o Desenvolvimento do Pensamento Computacional. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO (SBIE), 34. , 2023, Passo Fundo/RS. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2023 . p. 813-824. DOI: https://doi.org/10.5753/sbie.2023.234934.