Variant Scape: um jogo para exercitar conceitos de introdução à lógica de programação

  • Lucas Araújo UEA
  • Jeniffer Macena UFAM
  • Rafaela Melo UFAM
  • Marcela Pessoa UEA
  • Fernanda Pires UEA

Resumo


Aprender a programar é algo complexo, que exige alto grau de abstração, o que se comprova pelas altas taxas de reprovação e evasão nos cursos de Computação. Este artigo apresenta “Variant Scape”, um jogo que tem por objetivo promover o desenvolvimento da lógica de programação e do Pensamento Computacional. O jogo utiliza da abstração das regras da programação em sua mecânica em que o jogador deve utilizar variáveis, estruturas condicionais e de repetição, além de propor atividades com as operações de Matemática básica (soma, subtração, multiplicação e divisão) durante a gameplay. Resultados preliminares mostraram que o jogo teve uma boa aceitação em questões como design e gameplay, porém foi levantada a necessidade de ajustes em feedbacks através da adição de elementos na interface do jogo.

Referências

Anastasiadis, T., Lampropoulos, G., and Siakas, K. (2018). Digital game-based learning and serious games in education. International Journal of Advances in Scientific Research and Engineering, 4(12):139–144.

Ausubel, D. P., Novak, J. D., and Hanesian, H. (1980). Psicologia educacional. Interamericana.

BBC (2018). Introduction to computational thinking. https://www.bbc.co.uk/bitesize/guides/zp92mp3/revision/1.

Cheah, C. S. (2020). Factors contributing to the difficulties in teaching and learning of computer programming: A literature review. Contemporary Educational Technology, 12(2):ep272.

De Gloria, A., Bellotti, F., and Berta, R. (2014). Serious games for education and training. International Journal of Serious Games, 1(1).

Franzoia, F., Pires, F., and Pessoa, M. (2019). Mentorando meninas iniciantes em programação: um estudo de caso. In Anais do XIII Women in Information Technology, pages 199–203. SBC.

Gomes, A. and Mendes, A. J. (2007). Learning to program-difficulties and solutions. In International Conference on Engineering Education–ICEE, volume 7.

Hayashi, E. C., Posada, J. E. G., Maike, V. R., and Baranauskas, M. C. C. (2016). Exploring new formats of the self-assessment manikin in the design with children. In Proceedings of the 15th Brazilian Symposium on Human Factors in Computing Systems, pages 1–10.

Hoed, R. M. (2016). Análise da evasão em cursos superiores: o caso da evasão em cursos superiores da área de computação. Dissertação (Mestrado Profissional em Computação Aplicada).

Honda, F., Pires, F., Pessoa, M., and Maia, J. (2022). Cadê minha pizza? um jogo para exercitar matemática e pensamento computacional através de grafos. In Anais Estendidos do XXI Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital, pages 876–885. SBC.

Honda, F., Pires, F., Pessoa, M., and Oliveira, E. H. (2023). Automigos: learning design para ludificação de autômatos finitos determinísticos. In Anais do XXXI Workshop sobre Educação em Computação, pages 545–556. SBC.

Lahtinen, E., Ala-Mutka, K., and Järvinen, H.-M. (2005). A study of the difficulties of novice programmers. Acm sigcse bulletin, 37(3):14–18.

Macena, J., Pires, F., and Melo, R. (2022). Hello food: uma jornada de aprendizagem lúdica em algoritmos, programação e pensamento computacional. In Anais do XXXIII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, pages 561–572. SBC.

Macena, J., Pires, F., and Pessoa, M. (2020). Operaçao lovelace: uma abordagem lúdica para introduçao de aprendizagem em algoritmos. SBC–Proceedings of SBGames.

Netto, D., Medeiros, L. M., de Pontes, D., and de Morais, E. (2017). Game logic: Um jogo para auxiliar na aprendizagem de lógica de programação. In Anais do XXV Workshop sobre Educação em Computação. SBC.

Petri, G., Gresse von Wangenheim, C., and Borgatto, A. F. (2019). Meega+: Um modelo para a avaliação de jogos educacionais para o ensino de computação. Revista Brasileira de Informática na Educação, 27(3).

Pires, F., Serique Bernardo, J. R., Pessoa, M., Melo Ferreira, R., and Maquiné de Lima, F. M. (2020). O livro do conhecimento: um serious game educacional para aprendizagem de ortografia da língua portuguesa. Revista Brasileira de Informática na Educação, 28(1).

Pires, F. G. d. S. et al. (2021). Thinkted lab, um caso de aprendizagem criativa em computação no nível superior.

Pires, F. G. d. S., Ferreira, R. M., Silva, M. G., Batista, J., Franzoia, F., and Freitas, R. d. (2018). Ecologic: um jogo de estratégia para o desenvolvimento do pensamento computacional e da consciência ambiental. CBIE 2018.

Piteira, M. and Costa, C. (2013). Learning computer programming: study of difficulties in learning programming. In Proceedings of the 2013 International Conference on Information Systems and Design of Communication, pages 75–80.

Plass, J. L., Homer, B. D., and Kinzer, C. K. (2015). Foundations of game-based learning. Educational psychologist, 50(4):258–283.

Qian, Y. and Lehman, J. (2017). Students’ misconceptions and other difficulties in introductory programming: A literature review. ACM Transactions on Computing Education (TOCE), 18(1):1–24.

Robins, A. V. (2019). 12 novice programmers and introductory programming. The Cambridge handbook of computing education research, page 327.

Saccaro, A., França, M. T. A., and Jacinto, P. d. A. (2019). Fatores associados à evasão no ensino superior brasileiro: um estudo de análise de sobrevivência para os cursos das áreas de ciência, matemática e computação e de engenharia, produção e construção em instituições públicas e privadas. Estudos Econômicos (São Paulo), 49:337–373.

Sarpong, K. A.-M., Arthur, J. K., and Amoako, P. Y. O. (2013). Causes of failure of students in computer programming courses: The teacher-learner perspective. International Journal of Computer Applications, 77(12).

Silva, R. R., Rivero, L., and dos Santos, R. P. (2021). Programse: Um jogo para aprendizagem de conceitos de lógica de programação. Revista Brasileira de Informática na Educação, 29:301–330.

Tarouco, L. M. R., Roland, L. C., Fabre, M.-C. J. M., and Konrath, M. L. P. (2004). Jogos educacionais. RENOTE: revista novas tecnologias na educação [recurso eletrônico]. Porto Alegre, RS.

Wing, J. (2011). Research notebook: Computational thinking—what and why. The link magazine, 6:20–23.

Zhonggen, Y. et al. (2019). A meta-analysis of use of serious games in education over a decade. International Journal of Computer Games Technology, 2019.
Publicado
06/11/2023
Como Citar

Selecione um Formato
ARAÚJO, Lucas; MACENA, Jeniffer; MELO, Rafaela; PESSOA, Marcela; PIRES, Fernanda. Variant Scape: um jogo para exercitar conceitos de introdução à lógica de programação. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO (SBIE), 34. , 2023, Passo Fundo/RS. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2023 . p. 1789-1800. DOI: https://doi.org/10.5753/sbie.2023.235114.