Mudanças climáticas na educação: um levantamento das práticas, ferramentas e tecnologias digitais

  • Katyeudo Karlos Oliveira UFRPE
  • Ricardo de Souza UFRPE

Resumo


As consequências das mudanças climáticas afetam desde o bem-estar das pessoas até a sustentabilidade dos negócios. A educação é um meio para mitigar as ações antrópicas que causam as mudanças climáticas, seja pela conscientização ambiental ou pela compreensão dos impactos dos fatores climáticos nos processos sociais, químicos, biológicos, geográficos, etc. Existem algumas abordagens educacionais tais como, Educação Ambiental (EA), Climate Change Education (CCE) e Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS), que se preocupam em tratar das mudanças climáticas no processo de ensino e aprendizagem, porém não especificam os meios práticos que podem ser usados pelos educadores. Este trabalho apresenta então um levantamento das práticas, ferramentas e tecnologias digitais usadas no ambiente educacional para tratar das causas e efeitos das mudanças climáticas, resultante de um mapeamento sistemático da literatura.

Palavras-chave: Mudanças climáticas, educação ambiental, desenvolvimento sustentável

Referências

Bangay, C. and Blum, N. (2010). “Education responses to climate change and quality: Two parts of the same agenda?”. International Journal of Educational Development, 30(4), 359-368.

Buzzan, T. (2005). “Mapas Mentais e sua elaboração: um sistema definitivo de pensamento que transforma a sua vida”. São Paulo: Cultrix.

Cherry, L. (2011). Young voices on climate change: The Paul F-Brandwein 2010 NSTA lecture. Journal of Science Education and Technology, 20(2), 208-213.

IPCC. (2007). Climate Change 2007: Synthesis Report. Contribution of Working Groups I, II and III to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. IPCC, Geneva, Switzerland, 104 pp.

IPCC (2019). Summary for Policymakers. In: Climate Change and Land: an IPCC special report on climate change, desertification, land degradation, sustainable land management, food security, and greenhouse gas fluxes in terrestrial. IPCC, Geneva, Switzerland.

Læssøe, J., Schnack, K., Breiting, S., Rolls, S., Feinstein, N. and Goh, K. C. (2009). “Climate change and sustainable development: The response from education. A cross-national report from international alliance of leading education institutes”. The Danish School of Education, Aarhus University.

Magalhães, C. V., Santos, R. E., Silva, F. Q. and Gomes, A. S. (2013). Caracterizando a pesquisa em informática na educação no Brasil: um mapeamento sistemático das publicações do SBIE. In Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE) (Vol. 24, No. 1, p. 22).

Meira, S. and Neves, A. (2019) “Strateegia – framework de transformação digital”. The Digital Strategy Company, https://www.tds.com.pe/framework/, Fevereiro.

Mochizuki, Y. and Bryan, A. (2015). Climate change education in the context of education for sustainable development: Rationale and principles. Journal of Education for Sustainable Development, 9(1), 4-26.

ONU. (2020). “Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos”. https://nacoesunidas.org/pos2015/ods13/, Fevereiro.

Petersen, K.; Feldt, R.; Mujtaba, S.; Mattsson, M. (2008) Systematic Mapping Studies in Software Engineering. 12th International Conference on Evaluation and Assessment in Software Engineering (EASE). University of Bari, Italy.

Pinho, R. M. L. and Granziera, M. L. M. (2019). “Efeitos das Mudanças Climáticas na Zona Costeira: O Caso de Santos”. Leopoldianum, 45(125), 12.

Prasad, A. and Mogla, R. (2016). Environmental education: Component of sustainable development. In 2016 IEEE Region 10 Humanitarian Technology Conference (R10-HTC) (pp. 1-4). IEEE.

Puttick, G. and Tucker-Raymond, E. (2018). Building systems from scratch: An exploratory study of students learning about climate change. Journal of Science Education and Technology, 27(4), 306-321.

Reboita, M. S., Krusche, N., Ambrizzi, T. and Rocha, R. P. D. (2012). Entendendo o Tempo e o Clima na América do Sul. RI FURG.

Sharma, A. (2012). Global climate change: What has science education got to do with it?. Science & Education, 21(1), 33-53.

UNESCO. (1978). Tblisi Conference Recommendations. Connect, 3(1).

Vasconcelos, T. (1999). “Encontrar as formas de ajuda necessária: O conceito de" scaffolding" (pôr, colocar andaimes), a sua aplicação em educação pré-escolar”. Revista Inovação, 12(2), 7-24.

Visintainer, T. and Linn, M. (2015). Sixth-grade students’ progress in understanding the mechanisms of global climate change. Journal of Science Education and Technology, 24(2-3), 287-310.
Publicado
30/06/2020
Como Citar

Selecione um Formato
OLIVEIRA, Katyeudo Karlos; DE SOUZA, Ricardo. Mudanças climáticas na educação: um levantamento das práticas, ferramentas e tecnologias digitais. In: WORKSHOP DE COMPUTAÇÃO APLICADA À GESTÃO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS (WCAMA), 11. , 2020, Evento Online. Anais do XI Workshop de Computação Aplicada à Gestão do Meio Ambiente e Recursos Naturais. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, june 2020 . p. 151-160. ISSN 2595-6124. DOI: https://doi.org/10.5753/wcama.2020.11029.