Proposição de um Algoritmo para Classificação de Desempenho Municipal em Sustentabilidade

Resumo

O Barômetro da Sustentabilidade tem se destacado como uma das principais metodologias de criação de indicadores de sustentabilidade. Neste trabalho apresentamos uma proposta denominada ‘barometroR’, baseada em um algoritmo que visa a simplificação do número de atributos necessários para obtenção do índice de sustentabilidade. Para validação dos resultados, são comparados dois métodos de pré-processamento para seleção de características com o modelo original baseado na literatura, em um estudo de caso para 13 municípios, em que se avaliam 26 atributos. Os resultados demonstram que a metodologia proposta garante a mesma pontuação do Barômetro com intervalo de confiança de 95% selecionando 10 atributos.

Referências

Beni, M. C. (2003). Como certificar o turismo sustentável?. Revista Turismo em Análise, 14(2), 5-16.

Cardoso, A. S., de Toledo, P. M. e Vieira, I. C. G. (2016). Barômetro da sustentabilidade aplicado ao município de Moju, estado do Pará. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 12(1).

Cetrulo, T. B., Molina, N. S. e Malheiros, T. F. (2013). Indicadores de sustentabilidade: proposta de um barômetro de sustentabilidade estadual. Brazilian Journal of Environmental Sciences (Online), (30), 33-45.

Ministério do Meio Ambiente. Caderno de Debates - Agenda 21 e Biodiversidade. Governo Federal. Disponível em: . Acessado em: 27/05/2021.

de Oliveira, E. L., Oliveira, E. A. D. A. Q., & Carniello, M. F. (2015). O Barômetro da Sustentabilidade aplicado ao município de Taubaté-SP. Desenvolvimento em Questão, 13(30), 230-264.

de Souza Amorim, A., Araújo, M. F. F. e Cândido, G. A. (2014). Uso do barômetro da sustentabilidade para avaliação de um município localizado em região Semiárida do Nordeste Brasileiro. Desenvolvimento em questão, 12(25), 189-217.

FAPESPA (Fundação Amazônia de Ampara a Estudos e Pesquisas), 2019. Barômetro da Sustentabilidade 2019. Governo do Pará, Belém. Disponível em: . Acessado em: 06/03/2020

Kronemberger, D.M.P. (2003) A Viabilidade do Desenvolvimento Sustentável na Escala Local: o caso da Bacia do Jurumirim (Angra dos Reis, RJ). Tese de Doutoramento. Instituto de Química, Universidade Federal Fluminense, 274 p.

Kronemberger, D. M. P., Junior, J. C., Nascimento, J. A. S., Collares, J. E. R. e Silva, L. C. D. (2008). Desenvolvimento sustentável no brasil: uma análise a partir da aplicação do barômetro da sustentabilidade. Sociedade & Natureza, 20(1), 25-50.

Kronemberger, D. M. P., Carvalho, C. N. e Junior, J. C. (2004). Indicadores de sustentabilidade em pequenas bacias hidrográficas: uma aplicação do “Barômetro da Sustentabilidade” à bacia do Jurumirim (Angra dos Reis/RJ). Geochimica Brasiliensis, 18(2).

Neto, J. M. M. e Moita, G. C. (1998). Uma introdução à análise exploratória de dados multivariados. Química nova, 21(4), 467-469.

Nascimento, E. P. D. (2012). Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estudos avançados, 26(74), 51-64.

Nações Unidas no Brasil. Disponível em . Acesso em 15/04/2021.

Prescott-Allen, R. (2001). The wellbeing of nations: A country-by-country Index of Quality of Life and the Environment. Island Press.

Silva, V. C. S. e Vieira, I. C. G. (2016). Barômetro da Sustentabilidade aplicado a assentamentos rurais do leste do Estado do Pará, Brasil. Desenvolvimento e Meio Ambiente, 36.
Publicado
2021-07-18
Como Citar
CAMACHO, Marcelo Santana; FARIAS, Fabrício de Souza. Proposição de um Algoritmo para Classificação de Desempenho Municipal em Sustentabilidade. Anais do Workshop de Computação Aplicada à Gestão do Meio Ambiente e Recursos Naturais (WCAMA), [S.l.], p. 127-136, jul. 2021. ISSN 2595-6124. Disponível em: <https://sol.sbc.org.br/index.php/wcama/article/view/15744>. Acesso em: 18 maio 2024. doi: https://doi.org/10.5753/wcama.2021.15744.