Recursos para avaliação da aprendizagem: estudo comparativo entre ambientes virtuais de aprendizagem

Resumo


Este artigo apresenta um estudo comparativo realizado em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs) identificados na revisão da literatura. O objetivo deste trabalho é verificar quais recursos ou instrumentos são utilizados nestes AVAs para avaliação da aprendizagem dos estudantes. A investigação foi conduzida, em uma abordagem qualitativa, por meio da análise dos dados publicados em artigos científicos, acessando os ambientes, bem como coleta de informações do Censo EAD.BR 2016. Ao final, identifica-se a existência do emprego de instrumentos de avaliação através da atribuição de notas e que possibilitam o acompanhamento da aprendizagem dos estudantes de diferentes maneiras.
Palavras-chave: Recursos digitais, Avaliação da aprendizagem, Ambientes virtuais de aprendizagem

Referências


BARBOZA, E. J. S. and SALES FILHO, A. G. and SILVA, M. da P. (2016) Comparação entre os principais AVA's quanto a interatividade. In: International Conference on Engineering and Technology Education, 14., Salvador. Anais... Salvador: UNEB, 2016. p. 96-100. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2019.

BEHAR, P. A. and BASSANI, P. (2009) Avaliação da aprendizagem em ambientes virtuais. In: BEHAR, P. et al. Modelos pedagógicos em educação a distância. Porto Alegre: Artmed, p. 93-113.

BRASIL. (2017) Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2019.

BRASIL. (1996) Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Brasília: MEC. Disponível em: . Acesso em: 17 fev. 2019.

BRASIL. (2017) Lei nº 13.415 de 16 de fevereiro de 2017. Brasília: MEC, 2017. Disponível em:. Acesso em: 17 fev. 2019.

CENSO, E. A. D. BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2016 (2016). Censo EAD. BR: Analytic Report of Distance Learning in Brazil. Curitiba: Ibpex. Disponível em: Acesso em: 15 mar. 2016.

LIMA, G. F. de A. and MERINO, E. A. D. and TRISKA, R. (2018) Métodos mais usados para avaliações de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs). Human Factors in Design, v. 7, n. 13, p. 132-147. Disponível em: . Acesso em: 06 jun. 2019.

FERREIRA, T. B. (2003) Gerenciador de Avaliações: Uma Ferramenta de Auxílio à Avaliação Formativa para o Ambiente de Educação a Distância TelEduc. Campinas: UNICAMP, 129 f. Dissertação de Mestrado em Computação. Disponível em: Acesso em: 30 maio 2019.

FRANCO, C. de P. (2009) O uso de um ambiente virtual de aprendizagem no ensino de inglês: além dos limites da sala de aula presencial. Dissertação de Mestrado, Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2019.

GABARDO, P. and QUEVEDO, S. R. P. de and ULBRICHT, V. R. (2010) Estudo Comparativo das Plataformas de Ensino-Aprendizagem, Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., v.1, n.esp, p.65-84.

GIL, A. C. (2002) Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas.

JUNIOR, C. F. de A. and MARQUESI, S. C. (2009) Atividades em ambientes virtuais de aprendizagem: parâmetros de qualidade. In: LITTO, F. M.; FORMIGA, M. (Org). Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, p. 358-368.

MESQUITA, D. and JUNIOR, D. P. and GARA, E. B. M. (2014) Ambiente Virtual de Aprendizagem: conceitos, normas, procedimentos e práticas pedagógicas no Ensino a Distância, 1 ed., São Paulo: Érica.

MORENO OLIVOS, T. (2016) Evaluación del aprendizaje y para el aprendizaje: reinventar la evaluación en el aula. México: UAM, Unidad Cuajimalpa.

PALLOFF, R. M. and PRATT, K. (2015) Lições da sala de aula virtual: as realidades do ensino on-line. Porto Alegre: Penso.

PAVEZI, A. M. et al. (2011) O uso das ferramentas do Ambiente Virtual de Aprendizagem pelos acadêmicos dos cursos de administração e processos gerenciais do NEAD-CESUMAR. In: Congresso Nacional de Educação a Distância, 17. Manaus. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2019.

ROQUE, G. O. B. (2004) Uma proposta de um modelo de avaliação de aprendizagem por competências para cursos a distância baseados na web. Rio de Janeiro:UFRJ, 156 f. Dissertação de Mestrado em Informática. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2020.

SILVA, R. S. (2013) Moodle para autores e tutores: educação a distância na web 2.0. São Paulo: NOVATEC.

SOUSA JUNIOR, A. et al. (2017) Google Suite for education: trazendo o Google Classroom como uma perspectiva para as salas de aula usando os dispositivos móveis. In: Congresso sobre Tecnologias na Educação, 2., Mamanguape. Anais… Mamanguape: Universidade Federal da Paraíba - Campus IV, 2017, p.125-137. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2019.

Publicado
24/11/2020
Como Citar

Selecione um Formato
MAQUINÉ, Gilmara Oliveira. Recursos para avaliação da aprendizagem: estudo comparativo entre ambientes virtuais de aprendizagem. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 26. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 299-308. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2020.299.