O Pensamento Computacional no Ensino Fundamental I

  • Marcos Castilho Universidade Federal do Paraná
  • Elaine Grebogy UNINTER
  • Icleia Santos Centro Universitário Internacional UNINTER

Resumo


Este artigo apresenta o resultado de um experimento pratico do Pensamento Computacional aplicado em uma Escola Municipal do Ensino Fundamental I. Exercitar nos alunos a capacidade de resolver problemas, exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva foram fatores que motivaram a pesquisa, a qual teve como objetivos adicionais, sondar o grau de interesse dos alunos na proposta e analisar a capacidade de resolução dos problemas apresentados. Como critérios para avaliação, utilizou-se o desempenho na execução das atividades, as possíveis alterações de comportamento e o engajamento dos alunos com a proposta. Os resultados demonstram o interesse por parte dos alunos e a pertinência das atividades na faixa etária proposta.

Referências

BBC Learning. (2018). What is computational thinking? Retrieved from https://www.bbc.com/bitesize/topics/z7tp34j

Blikstein, P. (2008). O pensamento computacional e a reinvenção do computador na educação. Retrieved March 25, 2019, from http://www.blikstein.com/paulo/documents/online/ol_pensamento_computacional.html

Bordini, A., Avila, C. M. O., Weisshahn, Y., Cunha, M. M. da, Cavalheiro, S. A. da C., Foss, L., … Reiser, R. H. S. (2016). Computação na Educação Básica no Brasil: o Estado da Arte. Revista de Informática Teórica e Aplicada, 23(2), 210–238. BRASIL. Plano Nacional de Educação - PNE (2001).

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular - Educação é a Base (2017).

CIEB - Centro de Inovação para a Educação Brasileira. (2018). Currículo de referência em tecnologia e computação. São Paulo - SP.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Geraldes, W. B. (2014). Programar É Bom Para As Crianças? Uma Visão Crítica Sobre O Ensino De Programação Nas Escolas. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, 7(2), 105–117. https://doi.org/10.17851/1983-3652.7.2.105-117

Godoy, A. S. (1995). Pesquisa Qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de Empresas, 35(3), 20–29. https://doi.org/10.1017/CBO9781107415324.004

Hinterholz, L., & Santos, W. O. dos. (2017). Aprendizagem Baseada em Projetos : Relato de Introdução da Lógica no Ensino Fundamental, (October). https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2017.1154

Nogueira, M. O. G., & Leal, D. (2015). Teorias da Aprendizagem um encontro entre pensamentos filosófico, pedagógico e psicológico (2nd ed.). Curitiba: InterSaberes.

Papert, S. (1988). LOGO: Computadores e Educação. (2nd ed.). São Paulo: Brasiliense.

Papert, S. (2008). A Máquina das Crianças - Repensando a Escola na Era da Informátca. Porto Alegre: Artmed.

Santos, P. S. C., Araujo, L. G. J., & Bittencourt, R. A. (2018). A Mapping Study of Computational Thinking and Programming in Brazilian K-12 Education. FIE - IEEE Frontiers in Education Conference.

Tucker, A., Seehorn, D., Carey, S., Moix, D., Fuschetto, B., Lee, I., … Verno, A. (2011).

CSTA K-12 Computer Science Standards Revised 2011 CSTA Standards Task Force The Association for Computing Machinery , Inc .

Valente, J. A. (2016). Integração do Pensamento Computacional no currículo da educação básica: Diferentes estratégias usadas e questões de formação de professores e avaliação do aluno. Revista E-Curriculum, 14, 864–897.

Wing, J. (2006). Computational Thinking. Communications of the ACM, 1–5. https://doi.org/0001-0782/06/0300

Yadav, A., Hong, H., & Stephenson, C. (2016). Computational Thinking for All : Pedagogical Approaches to Embedding 21st Century Problem Solving in K-12 Classrooms Computational Thinking for All : Pedagogical Approaches to Embedding 21st Century Problem Solving in K-12 Classrooms. TechTrends, (May). https://doi.org/10.1007/s11528-016-0087-7
Publicado
11/11/2019
Como Citar

Selecione um Formato
CASTILHO, Marcos; GREBOGY, Elaine; SANTOS, Icleia. O Pensamento Computacional no Ensino Fundamental I. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 25. , 2019, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 461-470. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.461.