Ensino de algoritmos, programação e matemática: panorama e estudo de caso para estudantes de escolas públicas brasileiras

  • Priscila Lima Universidade Federal de Goiás
  • Paulo Vieira Universidade de São Paulo
  • Leônidas Brandão Universidade de São Paulo

Resumo


A literatura indica uma crescente preocupação com a apresentação dos conceitos de programação no ensino fundamental. Entretanto, a partir de dois levantamentos realizados, verificamos que esse movimento ainda não chegou aos currículos oficiais das escolas públicas brasileiras. Além disso apresentamos os resultados de um projeto no qual relacionamos programação e matemática, com turmas de primeiro ano do ensino médio de uma escola pública de periferia da cidade São Paulo. Nesse projeto foram utilizadas ferramentas integradas ao ambiente web, em dois semestres. No primeiro os conceitos foram apresentados utilizando o paradigma da programação visual e no segundo semestre utilizamos a linguagem Python. Relatamos alguns dos resultados obtidos, em particular o bom aproveitamento de aprendizado e de motivação por parte do alunos, além de algumas dificuldades enfrentadas.

Referências

Brasil (2015). Projeto pedagógico do curso técnico em informática integrado ao ensino médio. IFSP Disponível em <http://www2.ifsp.edu.br/index.php/ arquivos/category/305-documentos.html>. Acesso em 09 jul. 2019.

Brasil (2017). Base nacional comum curricular. Ministério da Educação e Cultura. Disponível em <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em 09 jul. 2019.

Brasil (2018). Avaliação dos Cursos de Graduação. Ministério da Educação e Cultura.

Disponível em <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em 09 jul. 2019.

CiEB (2019a). A importância de políticas nacionais e centros de inovação em educação. Disponível em <http://cieb.net.br/cieb-notas-tecnicas-1-a-importancia-depoliticas-nacionais-e-centros-de-inovacao-em-educacao/>. Acesso em 09 jul. 2019.

CiEB (2019b). Referências para construção do seu currículo em tecnologia e computação da educação infantil ao ensino fundamental. Disponível em <http://curriculo.cieb.net.br/>. Acesso em 09 jul. 2019.

CSTA (2005). The new educational imperative: Improving high school computer science education. Computer Science Teachers Association.

França, R. e Amaral, H. (2013). Ensino de computação na educação básica no brasil: Um mapeamento sistemático.

Geraldes, W. (2014). Programar é bom para as crianças? uma visão crítica sobre o ensino de programação nas escolas. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, 7(2):105–117.

Gontijo, C. H. e Fleith, D. d. S. (2009). Motivação e criatividade em matemática: um estudo comparativo entre alunas e alunos de ensino médio. ETD - Educação Temática Digital, 10:147–167.

Heintz, F., Mannila, L., e Färnqvist, T. (2016). A review of models for introducing computational thinking, computer science and computing in k-12 education. In 2016 IEEE Frontiers in Education Conference (FIE), páginas 1–9.

IBGE (2019). Conheça Cidades e Estados do Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/. Acessado em 10 Junho 2019.

Kenski, V. M. (2008). Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Práxis Educativa.

NIC.BR (2017). TIC Educação. CETIC.br Disponível em <https://cetic.br/pesquisa/ educacao/>. Acesso em 09 jul. 2019.

Oliveira, M. L. S., Souza, A., Barbosa, A. F., e Barreiros, F. S. (2014). Ensino de lógica de programação no ensino fundamental utilizando o scratch: um relato de experiência. In Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC), páginas 1525–1534.

Rushkiff, D. e Silva, C. (2012). AS 10 QUESTOES ESSENCIAIS DA ERA DIGITAL.

Santana, B., Rossini, C., De, N., e Pretto, L. (2012). Recursos Educacionais Abertos:

Práticas Colaborativas e Políticas Públicas. São Paulo, Salvador, 1o edição edition.

SBC (2018). Nota Técnica da Sociedade Brasileira de Computação sobre a BNCC-EF e a BNCC-EM. Disponível em <http://sbc.org.br/institucional-3/cartasabertas/category/93-cartas-abertas>. Acesso em 10 jul. 2019.

São Paulo (2019a). Currículo da cidade: Ensino fundamental: componente curricular: Matemática.

São Paulo (2019b). Currículo da cidade: Ensino fundamental: componente curricular: Tecnologias para aprendizagem.

Wing, J. M. (2006). Computational thinking. Commun. ACM, 49(3):33–35.
Publicado
11/11/2019
Como Citar

Selecione um Formato
LIMA, Priscila; VIEIRA, Paulo; BRANDÃO, Leônidas. Ensino de algoritmos, programação e matemática: panorama e estudo de caso para estudantes de escolas públicas brasileiras. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 25. , 2019, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 697-706. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.697.