Robótica Educacional como Método Principal de Ensino em Práticas de Programação

  • Rachel Reis Universidade Federal de Viçosa
  • Larissa Rodrigues Universidade Federal de Viçosa
  • Pablo Luiz Araújo Munhoz Universidade Federal de Viçosa
  • Kamila Lyra Universidade de São Paulo
  • Seiji Isotani Universidade de São Paulo

Resumo


O uso da Robótica Educacional para apoiar o ensino de programação tem sido investigado por diversos trabalhos na literatura. Apesar das contribuições, observou-se a carência de estudos que utilizem o Arduino como método principal de ensino em disciplinas de programação. Logo, este artigo tem como objetivo avaliar a motivação dos alunos ao utilizar o Arduino como método de ensino nas aulas práticas para apresentação dos conceitos iniciais de programação. Um estudo experimental, realizado com 54 alunos de graduação, mostrou que a motivação dos alunos na subescala percepção de escolha foi significativamente maior no método de ensino Arduino comparado ao método de ensino Tradicional.

Referências

Banzi, M., Michael S. (2014). Getting started with Arduino: the open source electronics prototyping platform. Make Books - Imprint of: O'Reilly Media, Sebastopol, CA.

Bosse, Y., Gerosa, M. A. (2015). "Reprovações e Trancamentos nas Disciplinas de Introdução à Programação da Universidade de São Paulo: Um Estudo Preliminar". XXIII Workshop sobre Educação em Computação, Recife, PE.

Cardoso, R., Antonello, S. L. (2015). "Interdisciplinaridade, programação visual e robótica educacional: relato de experiência sobre o ensino inicial de programação". Anais dos Workshops do IV Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE), p. 1255-1262.

Deci, E. L., Ryan, R. M. (1985). Intrinsic motivation and self-determination in human behavior. Springer US, 372 p.

Freitas, M. F., Mota, S., D. S., Soares, L. S., Reis, R. C. D. (2014). "PORTEC: uma ferramenta para auxiliar na abstração dos conceitos de Estrutura de Dados", XXV Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), Dourados, MS, p. 872-881.

Pedro, L. Z. (2016). "Uso de Gamificação em Ambientes Virtuais de Aprendizagem para Reduzir o Problema da Externalização de Comportamentos Indesejáveis". Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, 152 p.

Piva Jr., D.; Freitas, R. L. (2010). Estratégias para melhorar os processos de Abstração na disciplina de Algoritmos. XXI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), João Pessoa - PB, Brasil.

Queiroz, M. O., Rebouças, A. D. D. S. (2018). "Neurociência e o ensino de programação: Uma revisão sistemática da literatura". XXIX Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), Fortaleza – CE, Brasil, p. 1033-1042.

Santos, F. E. dos, Pereira, D. S., Godin, J. M., Lima, J. V. de, Zaro, M. A.; Filho, A. B. do C. (2018). A Robótica Educativa no Ensino de Lógica de Programação: uma revisão sistemática da literatura. Novas Tecnologias na Educação, v. 16(1): p. 1-10.

Stefanello, D., Filho, J. A. B. L., Guimarães, I. A. S., Almeida, W. R. M. (2013). "A Contribuição Cognitiva da Robótica Educacional como Ferramenta Interdisciplinar no Contexto do Ensino Superior", 19o Congresso Internacional ABED de Educação a Distância (CIAED), Salvador, Bahia, p.1-10.
Publicado
11/11/2019
Como Citar

Selecione um Formato
REIS, Rachel; RODRIGUES, Larissa; MUNHOZ, Pablo Luiz Araújo; LYRA, Kamila; ISOTANI, Seiji. Robótica Educacional como Método Principal de Ensino em Práticas de Programação. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 25. , 2019, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 1229-1233. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.1229.