Técnicas Alternativas de Ensino (Aprendizagem Ativa) para Disciplinas da Computação: Um Mapeamento Sistemático no Contexto Brasil

  • Ronney Moreira de Castro Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • Sean Siqueira Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Resumo


O presente trabalho apresenta uma pesquisa sobre técnicas alternativas (de aprendizagem ativa) utilizadas no ensino de disciplinas da área da Computação. O foco da investigação foi restrito ao contexto brasileiro e foi realizado através de um mapeamento sistemático da literatura. Os trabalhos encontrados foram classificados com base em categorias de técnicas de Aprendizagem Ativa e de disciplinas da área de Computação, conforme os referenciais de formação. Como resultado, foi observada uma concentração em técnicas relacionadas à interação tecnológica e em disciplinas de algoritmos e técnicas de programação.

Referências

Acharya, S., Manohar, P., Wu, P. Y., Ansari, A. A., Schilling, W. W. (2015). Integrated Active Learning Tools for Enhanced Pedagogy in a Software Engineering Course Paper presented at 2015 ASEE Annual Conference & Exposition, Seattle, Washington.

Bonwell, C. C., Eison, J. A. (1991). Active learning: Creating excitement in the classroom. Washington, DC: Association for the Study of Higher Education.

Castro, R. M., Siqueira, S. W. M. (2019). ALCASYSTEM – Active Learning In Computer Science – Um Portal com Técnicas de Aprendizagem Ativa para Disciplinas da Área da Computação. Apps.edu. Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 2019.

DCEB - Diretrizes para ensino de Computação na Educação Básica. (2019). Disponível em:<http://www.sbc.org.br/educacao/diretrizes-para-ensino-de-computacao-naeducacao-basica>. Acesso em: 29 jun. 2019.

Hirdes, J. C. R., Souza, J. A., Dandolini, G. A., Mello, J., Rodrigues, J. M. (2006). Monitoria em vídeo: o uso das novas tecnologias de comunicação no processo de ensino-aprendizagem. EGEM - Encontro Gaúcho de Educação Matemática.

Kitchenham, B. e Charters, S. (2007). Guidelines for performing systematic literature reviews in software engineering. Technical report, Keele University and Durham University Joint Report.

Massey, A. P., Brown, S. A., Johnston, J. D. (2005). It's All Fun and Games. Until Students Learn. Journal of Information Systems Education, 16 (1).

Meyers, C., Jones, T. (1993). Promoting active learning: Strategies for the college classroom. San Francisco, CA: Jossey- Bass Publishers.

Mitchell, A., Petter, S., Harris, A. (2017). Learning By Doing: Twenty Successful Active Learning Exercises for Information Systems Courses. Journal of Information Technology Education: Innovations in Practice, 16(3), 21–46.

Prince, M. (2004). Does active learning work? A review of the research. Journal of Engineering Education, 93(3), 223-231. Pundak.

Posch, I., Fitzpatrick, G. (2012). First steps in the FabLab. Proceedings of the 24th Australian Computer-Human Interaction Conference on - OzCHI ’12, 497–500.

Soares, J. P. R. S., Cercil, R. G., Monte-Alto, H. H. L. C. (2016). Clube de programação e oficinas como Scratch: um relato de experiência. Anais dos Workshops do V Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE 2016), p. 958-962.

Zorzo, A. F., Nunes, D., Matos, E., Steinmacher, I., Leite, J., Araujo, R. M., Correia, R., Martins, S. (2017). Referenciais de Formação para os Cursos de Graduação em Computação. Sociedade Brasileira de Computação (SBC). 153p, 2017.
Publicado
11/11/2019
Como Citar

Selecione um Formato
CASTRO, Ronney Moreira de; SIQUEIRA, Sean. Técnicas Alternativas de Ensino (Aprendizagem Ativa) para Disciplinas da Computação: Um Mapeamento Sistemático no Contexto Brasil. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 25. , 2019, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 1409-1413. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.1409.