Análise das Preferências dos Estudantes no uso de Videoaulas: Uma experiência na Educação a Distância

  • Silvia C. Dotta UFABC
  • Erica F. C. Jorge UFABC
  • Edson P. Pimentel UFABC
  • Juliana C. Braga UFABC

Resumo


A produção de videoaulas e sua inserção como instrumento para o ensino-aprendizagem não é algo trivial devido aos múltiplos elementos envolvidos especialmente questões relacionadas à linguagem visual. Este artigo tem por objetivo analisar as preferências dos estudantes no uso de videoaulas numa disciplina conduzida na modalidade a distância. A experiência faz parte de um projeto piloto de uma universidade pública de São Paulo cujo objetivo principal é incentivar o uso das Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTICS) na mediação da educação a fim de avaliar os resultados e verificar a possibilidade de expansão da proposta. A análise pressupõe a problematização do gênero videoaulas, suas características e linguagens adequadas ao aprendizado.

Referências

__________. Tecnologias da Informação. O futuro do pensamento na era da informática. Trad. Por Carlos Irineu da Costa Rio de janeiro. Editora 34, 1993. Coleção TRANS. Trad. De'Les techonologies de l'inteligence. 6ª reimpressão, 1998.

Almeida, M. E. B. Desafios e possibilidades da atuação docente online. 2011. Disponível em: <www.apropuc.org.br/revistar24_r07.htm>. Acesso em 28 de maio de 2013.

Belloni, M. L. Ensaio sobre educação a distância no Brasil. Educação & Sociedade, ano XXIII, no 78, Abril/2002.

Bezerra, M. A; Carvalho, A. B. G. "Tutoria: concepções e práticas na educação a distância". In: SOUSA, R.P., MIOTA, F.M.C.S.C., e CARVALHO, A.B.G., orgs. Tecnologias digitais na educação [online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. 276 p. ISBN 978-85-7879-065-3. Disponível em SciELO Books <http://books.scielo.org>.

Camargo, L.D.V.L; Garofalo, S.; Coura-Sobrinho, J. Migrações da aula presencial para a videoaula: uma análise da alteração de mídium. Sorocaba: Quaestio, v.13, n.2, p.79-91, nov.2011.

Dotta, S. C. Aprendizagem dialógica em serviços de tutoria pela internet: estudo de caso de uma tutora em formação em uma disciplina a distância. Tese de doutorado. São Paulo, Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2009.

Dotta, S.C.; Braga, J.C.; Pimentel, E.P.. Condução de aulas síncronas em sistemas de webconferência multimodal e multimídia. In: Congresso Brasileiro de Informática na Educação, 2012, Rio de Janeiro. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. São Paulo: Sociedade Brasileira de Computação, 2012.

Dotta, S.C.; Jorge, É.F.C. Simulação e Incidência como Estratégias Didáticas na Formação de Tutores para o Uso de Webconferência em EaD. In: 22º SBIE Simpósio Brasileiro de Informática da Educação, 2011, Aracaju, SE. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação. São Paulo: Soc.Bras.Computação, 2011. p. 2091-2100.

Lévy, P. Cibercultura. São Paulo : Ed. 34, 1999.

Garonce, F. V. Os papeis docentes nas situações de webconferência: um estudo de caso acerca da ação educativa presencial conectada. Tese de doutorado. Brasília. Faculdade de Educação. UNB, 2009.

Machado, N. J. Conhecimento e valor. 1. ed. São Paulo: Editora Moderna, 2004. v. 1. 166p .

Machado, N. J. Educação: Projetos e Valores. 4. ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2000. v. 1. 160p.

Martins, A. M. Autonomia e educação: a trajetória de um conceito. Cadernos de Pesquisa, n. 115, p. 207-232, março/ 2002.

Moran, J.M.; MASSETO, M.T.; Behrens, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2000.

Niskier, A. Educação a Distância: tecnologia da esperança. São Paulo: Loyola, 1999.

Oliveira, E. G. Educação a Distância na Transição paradigmática. Campinas: Papirus, 2003.

Oliveira, M.R.S.N. Do mito da tecnologia ao paradigma tecnológico; a mediação tecnológica nas práticas didático-pedagógicas. Revista Brasileira de Educação, set./out./nov./dez. 2001, n. 18. Disponível em: <http://www.anped.org.br/rbe/rbedigital/RBDE18/RBDE18_10_MARIA_RITA_NETO_SALES_OLIVEIRA.pdf>. Acesso em 28 de maio de 2012.

Recuero, R. Mapeando redes sociais na internet através da conversação mediada pelo computador. In. NASCIMENTO, A.D.;HETKOWSKI, T.M.(Orgs). Educação e contemporaneidade: pesquisas científicas e tecnológicas. Salvador: EDUFBA, 2009, 400 p. ISBN 978-85-232-0565-2. Available from SciELO Books <http://books.scielo.org>

Serafim, M.L.; Souza, R.P. "Multimídia na educação: o vídeo digital integrado ao contexto escolar". In. SOUSA, R.P., MIOTA, F.M.C.S.C., e CARVALHO, A.B.G., orgs. Tecnologias digitais na educação[online]. Campina Grande: EDUEPB, 2011. 276 p. ISBN 978-85-7879-065-3. Disponível em SciELO Books <http://books.scielo.org>.

Snyders, G.. Para onde vão as pedagogias não-diretivas? 2. ed. Lisboa: Moraes, 1978.

Spanhol, G.K.; Spanhol, F.J. Processos de produção de vídeo-aula. CINTED-UFRGS: Novas Tecnologias da Educação, v.7, n.1, 2009.

Vialli, A.; Motta, R.A.; Oliveira, A.; Goldshmidt, R.; Santos, R. Gestão do enriquecimento da elaboração das videoaulas: uma proposta de aumento da interatividade entre professor e estudante. VIII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Disponível em http://www.aedb.br/seget/artigos11/33114413.pdf Acesso em 02 de agosto de 2013.

Zuin, A. Educação a distância ou educação distante? O programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 96 Especial, p. 935-954, out. 2006.
Publicado
25/11/2013
Como Citar

Selecione um Formato
DOTTA, Silvia C.; JORGE, Erica F. C.; PIMENTEL, Edson P.; BRAGA, Juliana C.. Análise das Preferências dos Estudantes no uso de Videoaulas: Uma experiência na Educação a Distância. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 19. , 2013, Campinas. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2013 . p. 21-30. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2013.21.