Uma Análise da Participação das Mulheres nos Cursos Técnico em Informática e Ciência da Computação do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais

  • Julie Silva Pereira IF SUDESTE MG
  • Luiza Rosa de Moura IF SUDESTE MG
  • Nurian Maria Amâncio Coelho IF SUDESTE MG
  • Gabriela Cardoso Montes IF SUDESTE MG
  • Ivy Oliveira Magesti IF SUDESTE MG
  • Alessandra Martins Coelho IF SUDESTE MG

Resumo


Nesta pesquisa, verificamos em nível local a questão de gênero na área de Tecnologia da Informação (TI) e também em situações específicas de cada grupo no ambiente acadêmico. Assim, usamos uma combinação de métodos exploratórios e quantitativos. Concluímos que, embora muitas mulheres que iniciam um curso técnico tenham afinidades com o curso, poucas desejam ingressar em um curso de graduação na mesma área. Além disso, nos cursos de graduação, há uma grande porcentagem de abandono. Muitos fatores, como estímulos ambientais, timidez, instabilidade emocional e insegurança, geralmente dão a sensação de que tudo é demais para elas, contribuindo para resultar em um número reduzido de mulheres estudando Ciência da Computação.

Palavras-chave: Mulheres, Relações de Gênero, Informática, Ensino Superior, Ciência da Computação

Referências

Aires, J., Mattos, G., Oliveira, C., Brito, A., Aragão, A. F., Alves, S., Coelho, T., and Moreira,G. (2018). Barreiras que impedem a opção das meninas pelas ciências exatas e computação: Percepções de alunas do ensino médio. In Anais do XII Women in Information Technology, Porto Alegre, RS, Brasil. SBC.

Amaral, M. A., Emer, M. C. F. P., Bim, S. A., Setti, M. G., and Gonçalves, M. M. (2017). Investigando questões de gênero em um curso da área de Computação. Revista Estudos Feministas, 25:857 – 874.

Assunção, L. A. (2018). Os horizontes femininos do trabalho: do chão de fábrica ao teto de vidro. Dissertação (Mestrado em Direito), Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Carvalho, F. L. A. N. (2019). Mulheres na informática: estratégias para promover a permanência desse público no curso de licenciatura em informática do instituto federal de educação, ciência e tecnologia do piauí campus teresina zona sul. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Informática), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí - Campus Teresina Zona Sul. Teresina.

Freitas, B., Cosme, L., and Nascimento, M. (2019). Exame nacional de desempenho de estudantes (enade): Análise do perfil das mulheres dos cursos da Área de computação. In Anais do XIII Women in Information Technology, pages 179–183, Porto Alegre, RS, Brasil.

Guimarães, N. A., Brito, M. M. A. d., and Barone, L. S. (2016). Mercantilização no feminino: A visibilidade do trabalho das mulheres no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 31:17 – 38.

Lima, M. (2013). As mulheres na ciência da computação. Revista Estudos Feministas, 21(3):793–816.

Mochetti, K., Salgado, L., Zerbinato, A. V., Souza, B. L., and Avelino, M. R. E. (2016). Ciência da computação também é coisa de menina! In Anais do X Women in Information Technology, pages 11–15. SBC.

Rago, M. (2001). Trabalho feminino e sexualidade. In História das mulheres no Brasil, pages 578–606.

Soares, T. A. (2001). Mulheres em ciência e tecnologia: ascensão limitada. Química Nova, 24:281 – 285.
Publicado
30/06/2020
Como Citar

Selecione um Formato
PEREIRA, Julie Silva; DE MOURA, Luiza Rosa; COELHO, Nurian Maria Amâncio; MONTES, Gabriela Cardoso; MAGESTI, Ivy Oliveira; COELHO, Alessandra Martins. Uma Análise da Participação das Mulheres nos Cursos Técnico em Informática e Ciência da Computação do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais. In: WOMEN IN INFORMATION TECHNOLOGY (WIT), 14. , 2020, Cuiabá. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 139-148. DOI: https://doi.org/10.5753/wit.2020.11284.