Consolidação em Open Design: uma Abordagem Sociotécnica

  • Deogenes Silva Junior UFPR
  • Roberto Pereira UFPR

Resumo


Open Design é o projeto de design no qual processo e produto são abertos, acessíveis e reusáveis. Open Design tem sua inspiração no Open Source, em que indivíduos consolidam diversas contribuições ao código-fonte de software. Esta Consolidação significa uma ação ou processo intencional de transformar algo em outra coisa mais efetiva, coerente, completa ou elaborada. No Open Design, a complexidade da Consolidação é potencializada, pois suas possibilidades vão além de código-fonte, incluindo outras etapas e objetos de design, como cenários, protótipos, entre outros. Esta dissertação de Mestrado investiga a atividade de Consolidação em processos de design a partir de uma perspectiva sociotécnica e propõe meios para apoiar a Consolidação em uma plataforma de Open Design.

Palavras-chave: Consolidação, Open Design, Perspectiva Sociotécnica.

Referências

Tanja Aitamurto, Dónal Holland, and Sofia Hussain. 2013. Three layers of openness in design: Examining the open paradigm in design research. In DS 75-1: Proceedings of the 19th International Conference on Engineering Design (ICED13). 179–190.

Paul Atkinson. 2011. Orchestral manoeuvres in design. (2011).

M. Cecília C. Baranauskas. 2015. OpenDesign: técnicas e artefatos para o design socialmente consciente de sistemas computacionais. Technical Report. Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Computação, Campinas, São Paulo.

Maria Cecília Calani Baranauskas, Maria Cecília Martins, and José Armando Valente. 2013. Codesign de Redes Digitais: tecnologia e educação a serviço da inclusão social. Penso Editora.

Juliet M Corbin and Anselm Strauss. 1990. Grounded theory research: Procedures, canons, and evaluative criteria. Qualitative sociology 13, 1 (1990), 3–21.

Effie Lai-Chong Law and Ebba Thora Hvannberg. 2008. Consolidating usability problems with novice evaluators. In Proceedings of the 5th Nordic conference on Human-computer interaction: building bridges. ACM, 495–498.

Kecheng Liu. 2000. Semiotics in information systems engineering. Cambridge University Press.

Antti Oulasvirta and Kasper Hornbæk. 2016. Hci research as problem-solving. In Proceedings of the 2016 CHI Conference on Human Factors in Computing Systems. ACM, 4956–4967.

Roberto Pereira, M Cecilia C Baranauskas, and SRP Silva. 2010. A discussion on social software: concept, building blocks and challenges. International Journal for Infonomics 3, 4 (2010), 533–542.

Julia Rubin and Marsha Chechik. 2013. N-way model merging. In proceedings of the 2013 9th Joint Meeting on Foundations of Software Engineering. ACM, 301–311.

Sebastian Uchitel and Marsha Chechik. 2004. Merging partial behavioural models. In ACM SIGSOFT Software Engineering Notes, Vol. 29. ACM, 43–52.

Ryan Vallance, Sepehr Kiani, and Samir Nayfeh. 2001. Open design of manufacturing equipment. In Proceedings of the CHIRP 1st International Conference on Agile, Reconfigurable Manufacturing. 33–43.

Zaidah Zainal. 2007. Case study as a research method. Jurnal Kemanusiaan 5, 1 (2007).
Publicado
11/10/2019
Como Citar

Selecione um Formato
SILVA JUNIOR, Deogenes; PEREIRA, Roberto. Consolidação em Open Design: uma Abordagem Sociotécnica. In: WORKSHOP DE TESES E DISSERTAÇÕES - MESTRADO - SIMPÓSIO BRASILEIRO DE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS (IHC), 18. , 2019, Vitória. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 138-141. ISSN 2177-9384. DOI: https://doi.org/10.5753/ihc.2019.8416.