Avaliação da Eficácia do Uso Pedagógico de Projetos OSS

  • Erinaldo Santos Oliveira IF Baiano
  • Christina von Flach UFBA

Resumo


Um dos desafios do uso de projetos Software de Código Aberto (OSS) na Educação é a avaliação de sua eficácia para alcançar os objetivos pedagógicos de uma disciplina. Este artigo apresenta o modelo conceitual E3S para avaliação da eficácia de projetos OSS no Ensino de ES. Construímos o modelo por meio de análise documental sobre referenciais curriculares da SBC e de sociedades internacionais, e de trinta artigos da literatura sobre uso de projetos OSS na Educação. Aplicamos o modelo para avaliar o uso do projeto JabRef em uma disciplina de Teste de Software.

Referências

Aguiar, E. V. B. and Flôres, M. L. P. (2014). Objetos de aprendizagem: conceitos básicos. Objetos de aprendizagem: teoria e prática. Porto Alegre: Evangraf, pages 12–28.

Almeida, R. R., Chaves, A. C. L., and de Araújo Jr, C. F. (2015). Avaliação de objetos de aprendizagem: aspectos a serem considerados neste processo. Revista Educação & Tecnologia, 1(13).

Ardis, M. et al. (2014). The Software Engineering Competency Model (SWECOM). IEEE Computer Society, Los Alamitos, CA, USA.

Ardis, M. et al. (2015). SE 2014: Curriculum Guidelines for Undergraduate Degree Programs in Software Engineering. Computer, 48(11):106–109.

BARDIN, L. (2011). Análise de conteúdo/laurence bardin; tradução luís antero reto, augusto pinheiro. São Paulo: Edições, 70.

Brito, M. et al. (2018). Floss in software engineering education: an update of a systematic mapping study. In Proc. of the XXXII Brazilian Symposium on Software Engineering, pages 250–259.

Câmara, R. (2013). Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, 6(2):179–191.

CNE-MEC (2016). Resolução CNE/CES nº 5, de 16 de novembro de 2016. Diário Oficial, Brasília, DF. 17 de Nov.

Ellis, H. et al. (2012). An approach for evaluating foss projects for student participation. In Proceedings of the 43rd ACM technical symposium on Computer Science Education, pages 415–420. ACM.

Ferraz, A., Belhot, R. V., et al. (2010). Taxonomia de bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gest. Prod., São Carlos, 17(2):421–431.

Holmes, R. et al. (2018). Dimensions of Experientialism for Software Engineering Education. In ICSE-Software Engineering Educ. and Training, page 31–39. ACM.

Mussoi, E. M., Flores, M. L. P., and Behar, P. A. (2010). Avaliação de objetos de aprendizagem. In Congresso Iberoamericano de Informática Educativa, Santiago, Chile. Anais.[Google Scholar].

Nascimento, D. M. C. (2017). Educacão em engenharia de software com a adoção de projetos de código aberto: uma análise detalhada. PhD thesis, Universidade Federal da Bahia.

Pinto, G. et al. (2017). Training software engineers using open-source software: the professors’ perspective. In 2017 IEEE 30th Conf. on Software Engineering Education and Training (CSEET), pages 117–121.

Shackelford, R. et al. (2006). Computing curricula 2005: The overview report. ACM SIGCSE Bulletin, 38(1):456–457.

Stamelos, I. G. (2011). Teaching software engineering with free/libre open source projects. Multi-disciplinary advancement in open source software and processes, pages 67–84.

Topi, H. et al. (2010). Curriculum Guidelines for Undergraduate Degree Programs in Information Systems. Technical report, ACM, doi 10.1145/2593310.

Zorzo, A. et al. (2017). Referenciais de Formação para os Cursos de Graduação em Computação. Sociedade Brasileira de Computação (SBC). 153p.
Publicado
06/11/2023
Como Citar

Selecione um Formato
OLIVEIRA, Erinaldo Santos; FLACH, Christina von. Avaliação da Eficácia do Uso Pedagógico de Projetos OSS. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO (SBIE), 34. , 2023, Passo Fundo/RS. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2023 . p. 368-377. DOI: https://doi.org/10.5753/sbie.2023.235127.