Construção de um Guia para o Uso do Instagram no Contexto do Ensino Remoto: Empatia Durante a Pandemia da Covid-19

  • Amanda C. D. Tavares Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ednny K. A. Sales Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ely T. S. Ramos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Israel D. Santos Júnior Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Ivone M. Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria C. M. Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Patricia R. V. V. Andrade Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Soraya R. S. Medeiros Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Resumo


A pandemia de Covid-19 trouxe um desafio para a educação: estabelecer uma rede educacional eficaz virtualmente. Na perspectiva de cativar discentes com inovações, desenvolvemos, em uma disciplina do Mestrado, um material sobre o Uso do Instagram no ensino remoto para professores do 5º ano do Ensino Fundamental (EF) na área de Linguagens. Este artigo apresenta uma proposta de interação professor/aluno no Instagram, propondo habilidades descritas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) [Brasil 2018] com diversidade de gêneros textuais e ferramentas que a rede social possibilita. Assim, sugerimos sequências didáticas com cinco atividades norteadoras que descrevem como aplicar os gêneros por meio da rede social, que foram compiladas para o guia e tal material foi divulgado buscando atingir o maior número de professores possível.
Palavras-chave: Instagram, Covid-19, Ensino remoto

Referências


Bastos, T. B. M. C. and Boscarioli, C. (2020). Os professores do ensino básico e as tecnologias digitais: Uma reflexão emergente e necessária em tempos de pandemia. Library Catalog: horizontes.sbc.org.br.

Bates, T. (2016). Educar na era digital: design, ensino e aprendizagem. São Paulo: Artesanato Educacional, 7.

Bakhtin, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

Brasil (2018). Base Nacional Comum Curricular. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/.

CIEB (2020). CENTRO DE INOVAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA: notas técnicas #17: Estratégias de aprendizagem remota (EAR): Características e diferenciação da educação a distância (EAD). São Paulo: CIEB 2020. E-book em pdf.

Council, E. (2006). Recommendation of the european parliament and the council of 18 december 2006 on key competencies for lifelong learning. Brussels: Official Journal of the European Union, 30(12):2006.

Dellors, J. et al. (1999). Educac¸a˜o: um tesouro a descobrir: relatório para a unesco da comissão internacional sobre educação para o século XXI. Educação: um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI.

DiSessa, A. A. (2001). Changing minds: Computers, learning, and literacy. Mit Press. Faria, H. d. O. and Silva, L. d. O. (2012). Redes sociais na sala de aula: possibilidades. Integrando tecnologias no ensino de inglês nos anos finais do ensino fundamental. São Paulo: SM.

Garcia, D. N. d. M., Norte, M. B., and Messias, R. A. L. (2012). Tecnologia da informação e comunicação: Tics aplica à LE. São Paulo: Unesp - Universidade estadual Paulista, 2012. Disponível em: https://acervodigital.unesp.br/bitstream/123456789/45825/6/2ed_ing_m3d6.pdf.

Libâneo, J. C. (2002). Didática: velhos e novos temas.

Marcuschi, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

Mishra, P. and Koehler, M. J. (2006). Technological pedagogical content knowledge: A framework for teacher knowledge. Teachers college record, 108(6):1017–1054.

Morais, C., de Castro Filho, J. A., and Freire, R. S. (2018). Instagram e educação: a aprendizagem significativa de língua estrangeira em contextos não-formais de ensino. In Anais dos Workshops do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, volume 7, page 906.

Papert, S. M. (2007). A máquina das crianças: Repensando a escola na era da informática (edição revisada). Porto Alegre, RS: Editora Artmed.

Pereira, P. C., Borges, F. F., Batista, V. P. S., and Teles, L. F. (2019). Identificando práticas educacionais no instagram: uma revisão sistemática. Itinerarius Reflectionis, 15(2):01–19.

Ribeiro, Roziane Marinho. A construção da argumentação oral em contexto de ensino. São Paulo: Cortez, 2009.

Rolando, L. G. R., Luz, M. R. M. P., and Salvador, D. F. (2015). O conhecimento tecnológico pedagógico do conteúdo no contexto lusófono: uma revisão sistemática da literatura. Revista Brasileira de Informática na Educação, 23(03):174.

Santos, C. G. d. and Nunes, Netto, M. A. S. R. M. (2019). Guia de atividades desplugadas para o desenvolvimento do pensamento computacional: módulo de ensino 1. Porto Alegre: SBC, 2019. Disponível em: https://bit.ly/2CAQ8KC.

Shulman, L. (1987). Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard educational review, 57(1):1–23.

World Health Organization et al. (2020). Who director-general's opening remarks at the media briefing on covid-19-11 march 2020.

Publicado
24/11/2020
Como Citar

Selecione um Formato
TAVARES, Amanda C. D.; SALES, Ednny K. A.; RAMOS, Ely T. S.; SANTOS JÚNIOR, Israel D.; OLIVEIRA, Ivone M.; SILVA, Maria C. M.; ANDRADE, Patricia R. V. V.; MEDEIROS, Soraya R. S.. Construção de um Guia para o Uso do Instagram no Contexto do Ensino Remoto: Empatia Durante a Pandemia da Covid-19. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 26. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 289-298. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2020.289.