The impact of serious games on the learning of students with Autism Spectrum Disorder

  • Joseane Souza Universidade de São Paulo
  • Fabiana Oliveira Centro de Atenção a Inclusão Social
  • Laíza Silva Universidade de São Paulo
  • Armando Toda Universidade de São Paulo
  • Seiji Isotani Universidade de São Paulo

Resumo


With the increasing number of students with Autism Spectrum Disorder (ASD) being enrolled in the public education system, it is progressively necessary to think about differentiated pedagogical practices to assist in the learning of these scholars. From this angle, the usage of technologies can be an alternative for the teaching-learning process of distinct educational aspects, such as in the literacy process. For this reason, this paper utilized the game Mundo das Letras (World of Letters) to verify which would be the possible contributions to the learning of ASD students; the initial results revealed that serious games based on the cognitive psychology of reading can positively impact their learning.

Referências


Abt, Clark C. (1987). Serious games. University press of America.

Brasil. Lei nº 11.645, de 10 de março de 2008 (2008, 10 de março). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena". Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Britto, Talita; Pizzolato, Ednaldo Brigante. (2016). GAIA: uma proposta de um guia de recomendações de acessibilidade de interfaces Web com foco em aspectos do Autismo. Anais do XXVII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE 2016). Disponível em: < https://www.brie.org/pub/index.php/sbie/article/view/6767/4652>. Acesso em jul. de 2020.

Capucha, L (2008). Unidades de ensino estruturado para alunos com perturbações do espectro ao autismo - Normas orientadoras. Direcção – Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. Lisboa: MEC.

Caron M. J. et al (2004). Do high functioning persons with autism present superior spatial abilities? Neuropsychologia. Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Corbin, Juliet; Strauss, Anselm (2014). Basics of qualitative research: Techniques and procedures for developing grounded theory. Sage publications.

Cosenza, R. M., & Guerra, L. B. (2011).Neurociência e educação: como o cérebro aprende. Porto Alegre: Artmed.

Dantas et al (2019). Michelzinho: Jogo sério para o ensino de habilidades ´emocionais em pessoas com autismo ou deficiência intelectual. Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Dehaene, S. (2012). Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Porto Alegre: Penso.

Freire, P. (1988). A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados.

Freire, P. (2002). Extensão ou comunicação? (12a ed.). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Foucambert, J. (1994). A leitura em questão. Porto Alegre: Artes Médicas.

Gobbo, M. R. M.et al. (2019). Aplicativo para Ganho de Vocabulário e Auxílio na Alfabetização destinado às Crianças com Transtorno do Espectro Autista. Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Inep. Censo Escolar (2019). Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Maluf, M. R. (2013). Ensinar a ler: progressos da psicologia no século XXI. In Anais do XXXIV Congresso Interamericano de Psicologia. Brasília, DF. Recuperado de http://certificados.sip2013.org/. Acesso em jul. de 2020.

McGuinness, D. (2006). O ensino da leitura inicial: o que a ciência nos diz sobre como ensinar a ler. Porto Alegre: Artmed.

Morais, J. (1996). A arte de ler. São Paulo: Editora UNESP.

Neto, João Coelho et al. (2017). Autismo e Tecnologia: um mapeamento sobre as tecnologias para auxiliar o processo de aprendizagem. Revista Primus Vitam nº 9. Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

OPAS/OMS Brasil. Transtornos do espectro autista, (2017). Disponível em: . Acesso em jul. de 2020.

Rocha, Rafaela Vilela da (2017). Critérios para a construção de jogos sérios. Disponível em: < https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/7623/5419>. Acesso em jul. de 2020.

Rocha, Rafaela V.; Bittencourt, I. I.; Isotani, S. (2015). Análise, Projeto, Desenvolvimento e Avaliação de Jogos Sérios e Afins: uma revisão de desafios e oportunidades. Disponível em: < https://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/5342 >. Acesso em jul. de 2020.

Rodrigues, Janine Marta Coelho; Spencer, Eric (2015). A Criança Autista: um estudo psicopedagógico. 2. ed. Rio de Janeiro: Wak Editora.

Sampaio, C. M. T.; Oliveira, G. F (2017). O Desafio da Leitura e da Escrita em Crianças com Perturbação do Espectro do Autismo. Id on Line: Revista Multidisciplinar e de Psicologia, v. 11, n. 36, p. 343-362. Disponível em: Acesso em jul. de 2020

Schwartzman, J. S; Araújo, C. A. (Orgs.). Transtornos do espectro do autismo: Conceitos e generalidades. São Paulo: Memnon. 2011.

Silva, Laiza Ribeiro et al. (2020). Computational approachesfor literacy of children with autism: systematic mapping, Interactive Learning Environments. DOI: <10.1080/10494820.2020.1780267>. Acesso em jul. 2020.

Silva, Martony Demes da; Soares, André Castelo Branco; Benitez, Priscila (2017). Ambiente Digital para Ensino e Acompanhamento Personalizado de Estudantes com Autismo: proposta com Uso de Dispositivos Móveis. Disponível em: < https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/7633/5429 >. Acesso em jul. de 2020.

Souza, J. T. de. (2013). Mundo das Letras: um aplicativo para ensinar o nome e o som das letras a crianças falantes do português do Brasil (Dissertação de Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Snowling, M. J., & Hulme, C. (2013).A ciência da leitura. Porto Alegre: Penso.

Sternberg, R. J. (2010). Psicologia cognitiva. São Paulo: Cengage Learning.

Tunmer, W. E. (2013). Como a ciência cognitiva forneceu as bases teóricas para a resolução do "grande debate" sobre métodos de leitura em ortografias alfabéticas. In: M. R. Maluf, & C. Cardoso-Martins (Orgs.).Alfabetização no século XXII: como se aprende a ler e a escrever(pp. 124-137). Porto Alegre: Penso.

Publicado
24/11/2020
Como Citar

Selecione um Formato
SOUZA, Joseane; OLIVEIRA, Fabiana; SILVA, Laíza; TODA, Armando; ISOTANI, Seiji. The impact of serious games on the learning of students with Autism Spectrum Disorder. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 26. , 2020, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020 . p. 459-468. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2020.459.