Atividades para empoderar meninas a seguirem a área da computação

  • Andreza Sartori Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Luciana Pereira de Araújo Kohler Universidade Regional de Blumenau (FURB) https://orcid.org/0000-0002-8219-1343
  • Larissa Zózimo Antunes Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Fabricia Durieux Zucco Universidade Regional de Blumenau (FURB)
  • Mauricio Capobianco Lopes Universidade Regional de Blumenau (FURB) https://orcid.org/0000-0003-0796-0293
  • Leandro Werner Ribeiro Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Resumo


Atualmente as mulheres ainda representam a minoria nas áreas relacionadas à ciência e computação em empresas dessa área. Em geral, isso ocorre devido a uma questão cultural, mas no passado esse cenário era diferente. Devido a isso, o projeto Meninas Digitais Vale do Itajaí fornece workshops para meninas do ensino fundamental (últimos anos) e médio, com o objetivo de incentivá-las a escolher alguma área da Computação para sua carreira. Durante a pandemia, o grupo realizou workshop online, bem como utilizou as redes sociais como apoio para divulgação e incentivo a essas meninas. No final do ano de 2021, foram realizadas atividades presenciais com este mesmo objetivo. Este artigo relata as atividades realizadas entre maio de 2021 e maio de 2022.

Palavras-chave: Mulheres na computação, Meninas Digitais, Empoderamento

Referências

Beaubouef, T. & Zhang, W. (2011). Where are the women computer science students? J. Comput. Sci. Coll., 26(4):14–20.

Computer on the Beach. (c2022). Disponível em: <https://computeronthebeach.com.br>.

Elas Digitais. (c2022). Disponível em: <https://elasdigitais.wordpress.com>.

França, R. S., & do Amaral, H. J. C. (2013, novembro). Proposta metodológica de ensino e avaliação para o desenvolvimento do pensamento computacional com o uso do scratch. In Anais do XIX Workshop de Informática na Escola (pp. 179-188). SBC.

Maciel, C., & Bim, S. A. (2016). Programa Meninas Digitais–ações para divulgar a computação para meninas do ensino médio. Anais do Computer on the Beach, 327-336.

Meninas Digitais SBC (c2022). Disponível em: <https://meninas.sbc.org.br/>.

Milk, M. R. (2019). Reprograma: reduzindo o gap de gênero no setor de tecnologia por meio da educação. In https://reprograma.com.br/.

Moretti, V. F. (2019). O pensamento computacional no ensino básico: potencialidades de desenvolvimento com o uso do Scratch.

Patrutiu-Baltes, L. (2016). Inbound Marketing - a mais importante estratégia de marketing digital. Boletim da Universidade da Transilvânia de Brasov. Ciências Econômicas. Série V, 9 (2), 61.

Santos, C. M. (2018). Por que as mulheres “desapareceram” dos cursos de computação. Journal da Universidade de São Paulo.

Wing, J. M. (2014). Computational thinking benefits society. 40th anniversary blog of social issues in computing, 2014, 26.
Publicado
16/11/2022
Como Citar

Selecione um Formato
SARTORI, Andreza; KOHLER, Luciana Pereira de Araújo; ANTUNES, Larissa Zózimo; ZUCCO, Fabricia Durieux; LOPES, Mauricio Capobianco; RIBEIRO, Leandro Werner. Atividades para empoderar meninas a seguirem a área da computação. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 28. , 2022, Manaus. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2022 . p. 14-23. DOI: https://doi.org/10.5753/wie.2022.224695.