Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação: objetivos estratégicos orientados pela e-governança

  • Ana M. M. de Paiva UFMT
  • Eunice P. S. Nunes UFMT
  • Cristiano Maciel UFMT

Resumo


As Tecnologias da Informação e Comunicação são fundamentais para o aumento do desempenho da administração pública. Logo, estratégias de governança eletrônica, que buscam direcionar, monitorar e avaliar as instituições, são essenciais para modernizar os processos internos e melhorar os serviços públicos entregues ao cidadão. Assim, este trabalho apresenta a metodologia de construção do Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC) na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Há indícios que um PDTIC construído com engajamento da alta administração do órgão, colaboração da comunidade interna e aplicação de métodos de priorização, pode contribuir para o alcance dos objetivos organizacionais.
Palavras-chave: e-Governança, Objetivos, PDTIC

Referências

Alarabiat, A., Soares, D., Ferreira, L. & Sá-Soares, F. (2018). Analyzing E- Governance Assessment Initiatives: An Exploratory Study. In Proceedings of the 19th International Conference of the Digital Government Society Delft (Dg.o '18), 10 p.

Bianchi, I. S., Sousa, R. D., Pereira, R., Luciano, E. (2017). IT Governance Structures in Brazilian, Dutch and Portuguese Universities. Procedia Computer Science, 121, 927–933.

BRASIL (1993). Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Lei de licitações e contratos administrativos. Regulamenta o artigo 37, inciso XXI, da Constituição Federal. Brasília: Câmara dos Deputados, 1993.

______. (2011). Decreto nº 7.579, de 11 de outubro de 2011. Dispõe sobre o Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação – SISP. Brasília - DF: Casa Civil. Presidência da República.

______. (2016). Guia de PDTIC do SISP v2.0. Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP), Brasília - DF. Disponível em: http://www.sisp.gov.br/guiapdti/wiki/download/file/Guia de PDTI do SISP v2 Beta.pdf.

______. (2018). Estratégia de Governança Digital: Transformação Digital – cidadania e governo. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação, Brasil. Disponível em: https://www.gov.br/governodigital/pt-br/estrategia-de governancadigital/revisaodaestrategiadegovernancadigital20162019.pdf.

______. (2019a) Ministério da Economia. Secretaria de Governo Digital. Instrução Normativa SGD/ME Nº 1, de 4 de abril de 2019, Brasília-DF.

______. (2019b) Ministério da Economia. Secretaria de Governo Digital. Instrução Normativa SGD/ME nº 1, de 1 de abril de 2019, com redação alterada pela Instrução Normativa SGD/ME nº 202, de 18 de setembro de 2019. Disponível em: https://www.gov.br/governodigital/pt-br/contratacoes/in-01-de-2019-compilada.pdf/view.

______. (2020). Decreto nº 10.332, de abril de 2020. Estratégia de Governo Digital 2020-2022. Brasília - DF: Presidente da República, 2020.

______. (2021) Ministério da Economia. Secretaria de Governo Digital. Instrução Normativa Nº 31, de 23 de março de 2021, que altera a Instrução Normativa nº 1, de 4 de abril de 2019.

Flores, Felipe et al (2021). Aplicação das matrizes SWOT e GUT como planejamento estratégico na produção de carne bovina na fazenda Piquiá - Tomé-Açu, Amazônia, Pará, Brasil. Revista Gestão em Conhecimento, 5(5), fev. 2021.

Gil, A. C. (2019). Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Gomes, W., Amorim, P. K. D. F., & Almada, M. P. (2018). Novos desafios para a ideia de transparência pública. E-Compós, 21(2).

Gonçalves, D. M. S., Leal, A. L. C., Macedo, F. C., & Castro, M. C. D. E. (2020). Modelagem orientada a objetivo como suporte à gestão estratégica de TI nos Institutos Federais de Educação. Revista de Gestão e Secretariado, 1(1), 176-200.

Gottschalk, P. (2009). Maturity levels for interoperability in digital government. Government Information Quarterly. 26, 1, 75–81.

ISACA. (2018). COBIT 2019 Framework: Introduction and Methodology. Rolling Meadows, IL: ISACA.

Kepner, C. H. and Tregoe, B. B. (1981). O administrador racional. São Paulo: Atlas.

Marconi, M. de A. & Lakatos, E. M. (2017). Metodologia de Trabalho Científico, 8ª ed. Editora: Atlas.

Przeybilovicz, E., Cunha, M. A., and de Souza Meirelles, F. (2018). O uso da tecnologia da informação e comunicação para caracterizar os municípios: quem são e o que precisam para desenvolver ações de governo eletrônico e smart city. Revista de Administração Pública.

Renteria, C., Ramon Gil-Garcia, J., Pardo, T. A. (2019). Toward an Enabler- Based Digital Government Maturity Framework: A Preliminary Proposal Based on Theories of Change. In: Proceedings of the 12th International Conference on Theory and Practice of Electronic Governance (ICEGOV2019), 10 p.

SISP. (2017). Guia de Governança de TIC. Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Disponível em: http://www.sisp.gov.br/.

UFMT (2019a). Plano Diretor De Tecnologia da Informação e Comunicação (PDTIC) 2020-2022. Disponível em:https://www1.ufmt.br/pdtic/arquivos/7fd0e4e898ad67ed81278656e2f1cc08.pdf.

______. (2019b). Plano De Desenvolvimento Institucional (PDI) 2019-2023. Disponível em: http://www1.ufmt.br/pdiufmt/arquivos/a4e4a963aab7dc8d8cc561b45a1eb965.pdf

Yin, R. K. (2015). “Estudo de caso: planejamento e métodos”, 5ª ed. Porto Alegre, RS: Bookman.
Publicado
18/07/2021
Como Citar

Selecione um Formato
PAIVA, Ana M. M. de; NUNES, Eunice P. S.; MACIEL, Cristiano. Plano Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação: objetivos estratégicos orientados pela e-governança. In: WORKSHOP DE COMPUTAÇÃO APLICADA EM GOVERNO ELETRÔNICO (WCGE), 9. , 2021, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2021 . p. 49-58. ISSN 2763-8723. DOI: https://doi.org/10.5753/wcge.2021.15976.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>