Classificação taxonômica de categorias de serviços públicos para aplicações digitais

Resumo


O presente trabalho apresenta um modelo de padronização de terminologias (taxonomia) para categorias de serviços públicos ofertados em aplicações digitais. Com base em levantamento de portais web e aplicações mobile de unidades federativas brasileiras, constatou-se a necessidade de uma hierarquização das informações e uma padronização das terminologias empregadas de modo a permitir a construção de interfaces mais claras e que permitam um acesso mais qualificado dos cidadãos aos serviços prestados. As categorias propostas têm como base uma associação funcional.
Palavras-chave: Taxonomia, Vocabulário Controlado, Governo Digital, Usabilidade

Referências

Barbosa, S. & Silva, B. (2010) Interação Humano-Computador. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Elsevier.

Brasil. (2020) Decreto n.10.332, de 28 de abril de 2020. Institui a Estratégia de Governo Digital para o período de 2020 a 2022, no âmbito dos órgãos e das entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências.

Brasil. (2016) Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação VCGE Vocabulário de Governo Eletrônico. Brasília: MP, SLTI.

Brasil. (2018) Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Estratégia de Governança Digital: Transformação Digital – cidadania e governo/ Brasília: MP.

Fischer, H., Mont’alvão, C., Rodrigues, E. S. & Engelke, A. (2019) | Compreensibilidade em textos de e-gov: uma análise exploratória da escrita do INSS. Anais do 9º CIDI e 9º CONGIC Sociedade Brasileira de Design da Informação – SBDI Belo Horizonte | Brasil.

Hedden, H. (2010) The Accidental Taxonomist. Information Today, Inc.: Medford.

ISO/IEC 25010 (2011) – System and Software engineering - System and software Quality Requirements and Evaluation (SQuaRE) - System and software quality models. Switzerland.

Komninos, N. (2008). Intelligent Cities and Globalisation of Innovation Networks. New York: Routledge.

Martinez, Ana. et al. (2004) Las categorías o facetas fundamentales: una metodología para el diseño de taxonomías corporativas de sitios Web argentinos. Ci. Inf., Brasília, v.33, n.2, p.106-11, maio/ago.

Morville, Peter. (2005) Ambient Findability: what we find changes who we become. O’Reilly Media: Sebastopol.

OECD. Committee, Public Governance: Oecd recommendation on digital government strategies. 2014.

Pwc EU Services. (2019) European Taxonomy for public services. Brussels: European Commission.

Rosenfeld, Louis; Morville, Peter; Arango, Jorge. (2015) Information Architecture: for the web and beyond. O’Reilly Media: Sebastopol.
Publicado
18/07/2021
PEREIRA, Georgia C.; MONTEIRO, Ingrid T.; VASCONCELOS, Davi R.; BRAZ, Leonara; SILVA, Carlos H. C.. Classificação taxonômica de categorias de serviços públicos para aplicações digitais. In: WORKSHOP DE COMPUTAÇÃO APLICADA EM GOVERNO ELETRÔNICO (WCGE), 9. , 2021, Evento Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2021 . p. 119-130. ISSN 2763-8723. DOI: https://doi.org/10.5753/wcge.2021.15982.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##