Reflexões sobre a inserção do Ensino Híbrido nas séries finais do ensino fundamental nas aulas de Língua Portuguesa

  • Daniela Ilhesca Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Prefeitura Municipal de Canoas
  • Aline de Campos Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo


A qualificação do ensino e aprendizagem da disciplina da Língua Portuguesa perpassa pela integração da tecnologia, de novas mídias e de novas metodologias. Este artigo apresenta dados acerca de uma pesquisa exploratória - estudo de caso - realizada com alunos de dois 9ºs anos em uma escola municipal por meio da aplicação de duas metodologias ativas: Rotação Individual e Sala de Aula Invertida. Os resultados revelam que essas aulas concedem aos professores uma nova maneira de ensinar, e aos alunos uma postura mais ativa para aprender.

Referências

Borges, T. S; Alencar, G. (2014) "Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior". Cairu em Revista; n° 04, p. 1 19-143.

Brasil. Ministério da Educação (2018) "Base Nacional Comum Curricular". Secretaria de Educação Básica. Brasília.

Dal-farra, R. A.; Lopes, P. T. C. (2013) "Métodos Mistos de pesquisa em educação: pressupostos teóricos". Nuances, v.24, p.67-80.

Lopes, A. (2015) "Tudo junto e misturado". Revista Rede Educa - Tecnologia para Educação. São Paulo. Disponível em: em:<http://www.arede.inf.br>

Valente, J. A. (2015) "Prefácio". In: Bacich, Lilian; Tanzi Neto, Adolfo; Trevisani, Fernando De Mello (orgs.). Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, p. 13-17.
Publicado
11/11/2019
Como Citar

Selecione um Formato
ILHESCA, Daniela; CAMPOS, Aline de. Reflexões sobre a inserção do Ensino Híbrido nas séries finais do ensino fundamental nas aulas de Língua Portuguesa. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 25. , 2019, Brasília. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2019 . p. 1354-1358. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.1354.